Funcionários não aceitam redução de salário, e Botafogo tentará novas negociações
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Funcionários não aceitam redução de salário, e Botafogo tentará novas negociações

General Severiano - Botafogo
General Severiano é a sede do Botafogo (Foto: Divulgação)
Sergio Santana - 29/04/2021 - 22:53
Rio de Janeiro (RJ)
Em crise financeira, o Botafogo busca alternativas para evitar demissões em massa no corpo de funcionários. Nesta quinta-feira, os colaboradores do Alvinegro recusaram uma proposta feita pelo clube, que ofereceu uma redução de 25% nos vencimentos mensais e na carga horária de trabalho no período de dois a cinco meses.

CONFIRA A TABELA DA SÉRIE B


Houve uma assembleia na tarde desta quinta-feira na sede de General Severiano entre o Sindeclubes (Sindicato dos Empregados em Clubes, Federações e Confederações Esportivas e Atletas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro) e os funcionários. O Sindicato está representando os colaboradores na ação. Por maioria dos votos, a proposta do Botafogo foi recusada.

O Sindicato apresentou novos números ao Botafogo para tentar manter emprego e renda e, assim, evitar demissões em massa no quadro de funcionários. As negociações entre as partes seguem e haverá uma nova assembleia no mês que vem.

Com dificuldades nos cofres, o Botafogo busca renovar a parceria que possui com o Sindeclubes desde o ano passado. Por conta da ajuda do Sindeclubes, que auxilia com verbas penhoras/congeladas, o Alvinegro não atrasa salários desde outubro.

E MAIS:
NOTA DO BOTAFOGO:
"O Botafogo tem apresentado um posicionamento muito transparente quanto à sua complicada situação financeira e abordado de forma enfática a necessidade de cortes de despesas. De forma conscienciosa, o Clube realizou diversas reuniões com os representantes do SindeClubes em busca de soluções que preservem ao máximo emprego e renda de seus funcionários. As propostas apresentadas na Assembleia desta quinta-feira, infelizmente, não foram aceitas pelos colaboradores.

Cabe ressaltar o esforço e comprometimento da gestão que tem se traduzido em salários em dia mesmo diante de um cenário bastante crítico. A situação, contudo, é insustentável e medidas urgentes são necessárias para a continuidade do clube”


Facebook Lance Twitter Lance