Confederação de Atletismo promete denunciar Botafogo se retirar pista olímpica do Nilton Santos

Confederação de Atletismo promete denunciar Botafogo se retirar pista olímpica do Nilton Santos

Textor reclamou da pista do Nilton Santos e a distância da arquibancada para o gramado (Foto: Vítor Silva/Botafogo)
LANCE! - 05/08/2022 - 18:05
Rio de Janeiro (RJ)
A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) não gostou da ideia do prefeito Eduardo Paes de retirar a pista de atletismo do Estádio Nilton Santos. Algo que incomoda o acionista John Textor em virtude da distância da torcida para o campo. O presidente da entidade, Wlamir Campos, afirmou que pretende denunciar o Botafogo ao Ministério Público caso a retirada se confirme. 

+ Botafogo monitora Igor Gomes e fica à espera de definição com São Paulo


– Queremos saber a posição formal do prefeito e o que será feito da pista. Se houver intenção de retirada, vamos ao Ministério Público. Trata-se de um estádio olímpico, com campo de futebol e duas pistas de atletismo, a interna e a externa, de aquecimento e com o mesmo piso. Tudo construído com dinheiro público – alega Wlamir,  em entrevista ao jornal "O Globo".

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro 


– Não são móveis e por isso não faz sentido retirá-los. Este é o melhor e único local no Brasil com condições de receber mundiais por causa das duas pistas deste nível. Falamos de cerca de R$ 20 milhões cada, somente em termos do piso e em valores atuais. Foi nela que Usain Bolt deu o último “tiro” olímpico – argumenta o presidente, que pretende ter uma reunião com o prefeito.

Por outro lado, o Glorioso afirmou que não apresentou qualquer projeto à prefeitura. Contudo, ela se colocou à disposição do clube e aguarda um projeto para a modernização do Nilton Santos. A CBAt também questionou o valor do aluguel do estádio para o atletismo, que atualmente é de R$ 150 mil por dia. 

+ STJD denuncia quatro atletas, Luís Castro e Mazzuco por confusão entre Botafogo e Internacional

- Uma coisa é concessão. Outra é mudar o objeto do equipamento público. Em uma comparação simples, é como alugar uma casa com piscina e aterrá-la para estacionar o carro. E, ao deixar o imóvel, o inquilino entregar a casa sem piscina. Textor deve blefar sobre sair do local, já que há nova concessão até 2051 – citou Wlamir.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance