Chegada de Honda pode melhorar a criatividade no meio-campo alvinegro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Chegada de Honda pode melhorar a criatividade no meio-campo alvinegro

Apresentação Honda - Botafogo
Japonês prefere atuar como meia-atacante (Foto: Vitor Silva/Botafogo)
LANCE! - 09/02/2020 - 07:00
Rio de Janeiro (RJ)
A chegada de Keisuke Honda pode significar um reforço de peso para o Botafogo em um setor muito criticado na equipe comandada por Alberto Valentim. Na apresentação, no último sábado, no Nilton Santos, o japonês afirmou ter preferência por atuar como um meia armador, encarregado de servir os atacantes.  Atualmente a tarefa está a cargo de Bruno Nazário, que algumas vezes acaba sobrecarregado na função. 

– Posso atuar no Botafogo como criador das jogadas. Há muitos atacantes jovens de qualidade no time. Acredito que posso jogar como um meia-atacante armador – disse Honda. 

Na última apresentação, contra o Caxias-RS, pela Copa do Brasil. O time de Valentim irritou os torcedores pela dificuldade em fazer a bola chegar no ataque. O time acabou dominado e passou sufoco para se classificar, ao sofrer pressão dos gaúchos, após o empate. Na segunda etapa, o a equipe da Estrela Solitária  melhorou a marcação, mas mostrou poucos recursos-se a alçar bolas na direção de Pedro Raul, como recurso ofensivo. 



A estreia do japonês deve demorar, segundo ele, de duas a três semanas. Até lá, o time tem como opções de meias criativos, além de Nazário , Leandrinho, Marcos Vinicius e Gabriel Cortez, ainda não regularizado. 


E MAIS:
Diante do cenário, Honda chega para ser uma referência dentro de campo para a equipe. Quarto maior artilheiro da história da seleção japonesa, com 37 gols em 98 jogos, o jogador de 33 anos quer voltar a jogar em alto nível para ser um dos três acima da faixa de sub-23 nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em julho.

– O que tenho que pensar agora é no meu jogo. Quero ser um bom colega para os jogadores do Botafogo. Tenho que pensar na parte técnica. Primeiro quero focar em jogar bem aqui, depois pensar nas Olimpíadas. Quero ficar aqui o máximo de tempo que for possível. Foi por isso que decidi jogar aqui. Estou focado em fazer as pessoas que foram ao aeroporto felizes o mais rápido possível – projetou o meia.

Após a festa na chegada, o jogador asiático está focado em se adaptar o mais rápido possível ao elenco e ao Brasil para iniciar uma nova história no clube da Estrela Solitária.

Facebook Lance Twitter Lance