Pênalti perdido na final da Libertadores em 2005 não sai da cabeça de Fabrício
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Pênalti perdido na final da Libertadores em 2005 não sai da cabeça de Fabrício

Fabrício - Athletico-PR
Foto: Divulgação/Athletico-PR
Futebol Latino - 12/07/2020 - 15:28
Curitiba (PR)
Quando o jogo ainda estava 1 a 0 para o São Paulo na segunda partida da final da Libertadores em 2005, o meia Fabrício teve uma penalidade para bater em grande chance de deixar a situação igualada no Morumbi.

Todavia, a trave parou o camisa 23 do Furacão e, no segundo tempo, a equipe Rubro-Negra acabou notoriamente se abalando com a situação e foi derrotado por 4 a 0. 

Analisando a penalidade 15 anos depois, em palavras ditas para o 'Gazeta do Povo', Fabrício exaltou a campanha que havia feito naquela edição da Libertadores pontuando que, mesmo assim, ainda se "tortura" por não ter convertido a penalidade:



- "Chegamos na final, eu fiz um gol na semifinal, fui o único jogador do Athletico a entrar na seleção do torneio. Agora, o lado negativo é a questão de ficar com aquilo na cabeça: 'Ah, se eu fizesse poderia ter sido diferente'. Então é uma coisa que tenho que conviver. E confesso que não é fácil conviver com isso.

- Lembro muito (da cobrança). É uma coisa que tenho que conviver todos os dias da minha vida - acrescentou.

Depois que deixou o clube da Baixada no ano seguinte, Fabrício passou por Al-Khor, do Catar, Seongnam, da Coreia do Sul, Sport, América-MG, Guarani, Rio Verde-GO e Paracatu, onde encerrou a carreira. Atualmente, ele trabalha como agente de atletas. 

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance