Precisa e eficaz, Chape bate o Galo no Horto e afunda os mineiros na crise
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Precisa e eficaz, Chape bate o Galo no Horto e afunda os mineiros na crise

Atlético-MG x Chapecoense
A Chape fez um jogo seguro e mereceu sair de BH com os três pontos (Márcio Cunha/Chapecoense)
Valinor Conteúdo - 30/10/2019 - 21:30
Belo Horizonte
O Atlético-MG deu esperanças à Chapecoense de se manter na Série A do Brasileiro ao ser derrotado, em casa, por 2 a 0, gols de Henrique Almeida e Everaldo, em duelo válido pela 29ª rodada.

A vitória ainda não tira os catarinenses da zona do rebaixamento, pois a equipe continua na 19ª posição, agora com 21 pontos, mas anima o time de Chapecó a buscar um milagre de permanecer na elite nacional.

Em contrapartida, a Chape levou o Galo para uma briga que até algumas rodadas atrás não era dele. A luta para não figurar no grupo de times rebaixados para a Série B em 2020. O time mineiro perdeu a 12ª posição para o Fortaleza, que chegou aos mesmo 35 pontos do Alvinegro, mas vence nos critérios de desempate.

A noite no Horto não foi do Atlético. Nada deu certo. Gols perdidos, pênalti desperdiçado, gol anulado pelo VAR. Tudo conspirou para o revés em casa, além da atuação abaixo da crítica da equipe, que não se encontrou em momento algum do jogo, com a torcida ficando impaciente, com razão, na maior parte do jogo.

O ponto mais tenso foi quando os atleticanos gritavam olé de forma irônica e xingavam Vagner Mancini de burro. Uma derrota para se lamentar. O Galo agora terá de olhar para baixo e pensar em não ter de colocar suas últimas forças para evitar outro rebaixamento.

A equipe alvinegra terá de trabalhar muito, pois dos últimos 45 pontos disputados, o time conseguiu apenas oito. Sinal de alerta ligado na Cidade do Galo.


E MAIS:
A Chape está jogando em casa?

O início da partida no Independência parecia um duelo na Arena Condá, campo do time catarinense. Nos cinco primeiros minutos de jogo, a Chape teve duas boas chances de abrir o placar no Horto.

Gol da Chape, Galo vacilando na defesa

Aos cinco minutos de jogo, Henrique Almeida consegue subir sozinho no meio dos grandões da defesa atleticana e marcou para a Chapecoense. Outra vez, o setor defensivo do Galo deixou a desejar.

Torcida x Torcida

Não foi um embate físicos entre os alvinegros na arquibancada. Mas, um duelo silenciosos entre os que incentivavam versus os que vaiavam a equipe pelo jogo ruim no primeiro tempo.

Galo ansioso

O gol da Chape abalou o Atlético-MG, que tentou ir ao ataque de forma pouco organizada, o que gerava jogadas com pouco perigo ofensivo.

Chape de novo nas redes

O Galo fez mudanças na equipe, deixou o time mais ofensivo com Cazares na lugar de Léo Silva. No entanto, com apenas quatro minutos do segundo tempo, o time catarinense ampliou o placar e parece que continua a sonhar com a permanência na Série A.

Que fase Ricardo Oliveira!

O camisa 9 do Galo teve a melhor chance do time no jogo, mas quando momento é ruim... Ricardo cabeceou sozinho, mas para fora. A torcida gritou o nome de Di Santo após a falha.

VAR dando esperanças para o Galo...

O árbitro de vídeo viu pênalti de Dalberto sobre Guga. Partiu Di Santo para pôr o Galo no jogo…

Só que não. Tiepo!

O goleiro da Chape escolheu certinho o local da cobrança do argentino e evitou que o Galo marcasse o seu primeiro gol. Drama no Horto. O Atlético-MG começa a flertar com a briga contra o Z4.

Gol do Galo… Não foi gol

Igor Rabello pegou o rebote de uma cobrança de escanteio e mandou a bola para as redes, mas o VAR flagrou falta do zagueiro alvinegro sobre Elicarlos. Frustração no Horto.

Um alívio cômico para o atleticano

Uma bola chutada para fora acertou a cabine do VAR, quebrando parte da proteção do local. Algo mais engraçado para uma noite de terror no Independência, na visão do torcedor alvinegro.

Agenda dos clubes

O Galo encara o Fortaleza, no Castelão, na capital cearense, no sábado, 2 de novembro, às 17h. Será uma partida  de confronto direto contra o Z4. A Chape segue sua saga contra o rebaixamento diante do São Paulo, também no dia 2, só que às 21h, na Arena Condá, em Chapecó.


FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 0 X 2 CHAPECOENSE
Estádio: Independência-Belo Horizonte(MG)
Data-hora: 30 de outubro de 2019, às 19h30
Arbitragem: Diego Pombo Lopez(BA)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira(BA)
VAR: Paulo Roberto Alves Junior(PR)
Cartões Amarelos: Roberto, Henrique Almeida, Dalberto(CHA), Igor Rabello, Cazares, Otero (ATL)
Cartões Vermelhos: -
Público e renda: 19.058/ R$ 89.042,00

Gols: Henrique Almeida, aos 5’, 1ºT(0-1), Everaldo, aos 4’-2ºT(0-2)

ATLÉTICO-MG: Cleiton; Guga, Leonardo Silva(Cazares-intervalo), Igor Rabello e Fábio Santos; Réver e Elias(Geuvânio, aos 25’-2ºT); Luan, Nathan e Otero; Ricardo Oliveira(Di Santo, aos 13’-2ºT). Téc: Vagner Mancini

CHAPECOENSE: Tiepo; Renato(Eduardo, aos 36’-2ºT), Douglas, Maurício Ramos(Rafael Pereira, aos 29’-2ºT) e Bruno Pacheco; Márcio Araújo e Camilo; Roberto, Dalberto(Elicarlos, aos 20’-2ºT), Henrique Almeida e Everaldo. Téc: Marquinhos Santos


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance