Mattos revela meta do Galo em sua gestão: o bicampeonato brasileiro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mattos revela meta do Galo em sua gestão: o bicampeonato brasileiro

Mattos tem a meta de colocar o Galo entre os protagonistas no futebol brasileiro novamente
Mattos tem a meta de colocar o Galo entre os protagonistas no futebol brasileiro novamente-(Bruno Cantini/Atlético-MG)
Valinor Conteúdo - 19/03/2020 - 16:24
Belo Horizonte
As recentes investidas do Atlético-MG no mercado da bola, trazendo o técnico Jorge Sampaoli, mudando a chefia do departamento de futebol com chegada de Alexandre Mattos, tem uma meta clara no clube: buscar outra vez o protagonismo no futebol brasileiro, algo que não acontece desde o duo de ano 2013/2014, últimas grandes conquistas do clube com a Libertadores e Copa do Brasil.

O maior desejo atleticano é saciar o desejo do torcedor em comemorar a conquista do Campeonato Brasileiro, algo que não acontece desde 1971, quando houve a primeira edição da competição.

A ambição do clube se alinha com a do presidente Sérgio Sette Câmara, que tentará a reeleição no fim do ano, em entrar para o hall de presidentes vitoriosos do alvinegro. Desde que assumiu o Atlético, em 2018, Sette Câmara não conquistou nenhum troféu no profissional.

E o histórico vencedor de Mattos, campeão brasileiro no Cruzeiro, em 2013 e 2014, e pelo Palmeiras, em 2016 e 2018, é a principal credencial para o Galo tentar o bicampeonato nacional.



E MAIS:
-O presidente também já me disse que tem este desejo, este sonho, de conquistar o Campeonato Brasileiro. Acho que tudo tem seu tempo. Com muita tranquilidade, a gente vai conseguir, com todos, principalmente o nosso torcedor, fazer esse sonho virar realidade- disse o diretor de futebol do Atlético.

As passagens por Raposa e Verdão deram lastro na carreira e na forma de trabalhar de Mattos, na visão do próprio dirigente, que crê poder ajudar o time mineiro a voltar a vencer os campeonatos mais importantes e deixar um legado de longo prazo.

-Falando de mim, me vejoum profissional muito mais preparado e maduro. A gente aprende muito nos erros. Tenho consciência de erros e acertos, acredito que muito mais acertos. Os próprios números estão aí: títulos e legado. O legado é importante, só ver o que no Palmeiras ainda tem hoje, dos jogadores que estão lá, fazendo gols e conseguindo vitórias, assim como os funcionários e as ideias de projeto estão todos lá. Isso é o mais importante. É isso que eu espero fazer no Atlético, um grande trabalho e, no dia que sair daqui, ainda deixar um legado, deixar conquistas de títulos e a equipe ainda ser protagonista- explicou.

Mesmo com crédito do passado e confiança da atual diretoria, Alexandre Mattos sabe que haverá muita pressão no Atlético-MG por conquistas.

-A gente sabe que, no nosso futebol, o que vale é ganhar. Então, quando você ganha, você é o melhor e, quando não ganha, não serve para nada. Quando, no Palmeiras, tive a felicidade de ganhar dois Campeonatos Brasileiros, uma Copa do Brasil, ser protagonista do Brasileiro, com dois títulos, um vice-campeonato e um terceiro lugar, ainda pode ser ruim para as pessoas. O Palmeiras, antes da parada no Brasileiro de 2019, era o melhor time, com oito vitórias e um empate em nove rodadas, tinha a melhor campanha da Libertadores, era o melhor. Aí, perdemos a Libertadores e, em um mês e meio, virou o pior, apontaram o dedo. São coisas que a gente tem que enfrentar no futebol, saber que a gente tem que trabalhar sempre sob pressão de conquistar resultados- concluiu Mattos, que assinou com o Galo até o fim de 2021.


E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance