Mattos é apresentado no Galo apenas para jogadores e comissão técnica
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mattos é apresentado no Galo apenas para jogadores e comissão técnica

Agora o departamento de futebol do Atlético-MG está completo com a chegada de Mattos
Agora o departamento de futebol do Atlético-MG está completo com a chegada de Mattos-(Bruno Cantini/Atlético-MG)
Valinor Conteúdo - 16/03/2020 - 17:13
Belo Horizonte
O Atlético-MG apresentou nesta segunda-feira, o seu novo diretor de futebol: Alexandre Mattos. O dirigente chegou durante o treinamento do grupo profissional e conheceu o elenco e o técnico Jorge Sampaoli.

Mattos foi recepcionado apenas pelos funcionários do clube, já que o alvinegro vetou a presença de jornalistas na Cidade do Galo como medida de prevenção contra o coronvírus.

Com a chegada do dirigente, o departamento de futebol do Atlético-MG está completo e inicia-se um ambicioso projeto do Galo com o treinador argentino e o diretor de futebol, ambos com renome e fama de ganhadores de títulos.

Alexandre Mattos terá a missão, ao lado de Sampaoli, de colocar o Atlético-MG em condições de brigar pelos principais títulos no Brasil, tendo de gerenciar a comissão técnica de Jorge Sampaoli e os seus pedidos de reforços. O Atlético está investindo pesado para reforçar o elenco e formatar um projeto que coloque o galo entre os protagonistas no futebol brasileiro.


E MAIS:
E, para que se consolide as ambições do clube e dos investidores que estão apostando no clube, Mattos terá de buscar atletas do gosto de Sampaoli e ainda convencer os apoiadores a colocar mais dinheiro no atual elenco, que já teve gastos de quase R$ 50 milhões em contratações, oito no total.

Passagem pelos três clubes de Minas e títulos

Alexandre Mattos começou a carreira como dirigente de futebol no América-MG, em 2008, sendo campeão do Módulo II do Campeonato Mineiro de 2008 e do Campeonato Brasileiro da Série C em 2009. Os bons resultados do Coelho chamaram a atenção do Cruzeiro, que o contratou em 2012, sendo um dos artífices da montagem do time bicampeão brasileiro, em 2013 e 2014.

O bom trabalho abriu mais portas para o dirigente, que deixou a Raposa em 2015, contratado pelo Palmeiras, sendo campeão da Copa do Brasil (2015), Brasileiro (2016 e 2018). Todavia, o projeto palmeirense era de vencer a Libertadores, que não aconteceu, gerando desgaste com a diretoria e torcida alviverde, culminando na sua demissão em dezembro de 2019. Agora, no Galo fecha a trinca de time mineiros, tendo passagens pelos três da capital.





E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance