Pelaipe reclama de critérios e critica árbitro da final do Carioca: 'Frouxo'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Pelaipe reclama de critérios e critica árbitro da final do Carioca: 'Frouxo'

Paulo Pelaipe - Vasco
Dirigente criticou critérios da arbitragem na final do Carioca (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
Alexandre Araújo - 09/04/2018 - 21:32
Rio de Janeiro (RJ)
A derrota na final do Campeonato Carioca ainda repercute no Vasco e o diretor de futebol, Paulo Pelaipe, não poupou críticas à arbitragem, que considerou tendenciosa a favor do rival alvinegro. O dirigente afirmou que os critérios foram diferentes e lembrou de lance onde, segundo ele, um jogador do Botafogo deveria ter sido expulso.

- Uma arbitragem que prejudicou o Vasco, que não teve critério, aos 10 minutos já tinha amarelado dois jogadores do Vasco, o Paulão e o Desábato, mas as mesmas faltas do outro lado não marcava com o mesmo rigor. Houve um carrinho no Pikachu que, pela regra, deveria ser vermelho e não teve critério. Lamentavelmente, esse árbitro usa o escudo da Fifa. Não tem condições. Foi frouxo e beneficiou nosso adversário - disse.

Pelaipe aproveitou para elogiar a postura do elenco cruz-maltino que, segundo ele, tinha condições de conquistar o título. O Vasco tinha a taça na mão até o Botafogo marcar aos 50 minutos do segundo tempo e levar a decisão para os pênaltis.

- Estamos tristes. Está doído. Tínhamos todas as condições de ganhar esse título, mas, infelizmente, não aconteceu. Mas os jogadores estavam de cabeça erguida porque sabe que cumpriram com o dever, se esforçaram até o último minuto - afirmou.

O diretor falou ainda sobre a possibilidade da chegada de novos nomes para o restante da temporada.

- Temos um plantel que está se recuperando. Agora, é avaliar, conversar, analisar com a comissão técnica. E temos o nosso vice-presidente Fred Lopes, que comanda o futebol e que determina a política do futebol - declarou.

Pelaipe comentou ainda a situação de Rildo, atacante punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por falta em João Paulo, do Botafogo.

- Departamento jurídico está cuidando do assunto. Já tem um efeito suspensivo e a partir do dia 11 ele está liberado - finalizou.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance