Martin Silva entra em acordo com o Libertad, e espera pelo 'ok' do Vasco
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Martin Silva entra em acordo com o Libertad, e espera pelo 'ok' do Vasco

  •  Martin Silva, do Vasco - VAIVÉM
    Martin Silva, do Vasco, aguarda liberação do Vasco para assinar com o Libertad, do Paraguai. Confira a galeria do LANCE! Celso Pupo/Fotoarena
  •  Martin Silva - Vasco - Uruguai
    Martin Silva - Vasco - Uruguai (Foto: Reprodução/Instagram)
  •  Martin Silva
    Martin Silva Digue Cardoso/Agencia Freelancer
  •  Martin Silva
    Martin Silva Digue Cardoso/Agencia Freelancer
  •  Martin Silva Maxi Lopez e Pikachu
    Martin Silva Maxi Lopez e Pikachu Carlos Gregório Jr/Vasco
  •  Martín Silva
    Martín Silva Divulgação/Vasco
  •  Martin Silva - Vasco
    Martin Silva - Vasco Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
  •  Martin Silva
    Martin Silva Fabio Barros / Agencia F8
  •  Martin Silva, Henríquez e Andrey - Vasco
    Martin Silva, Henríquez e Andrey - Vasco Rafael Ribeiro/ VASCO
  •  Martin Silva
    Martin Silva David Nascimento
David Nascimento - 17/12/2018 - 03:00
Rio de Janeiro (RJ)
A despedida de Martin Silva do Vasco está cada vez mais próxima de ser confirmada. Após ter recebido propostas do Cerro Porteño e do Libertad, ambos do Paraguai, o goleiro entrou no último fim de semana em acordo com o segundo clube - o qual o contrato oferecido foi cerca de 30% melhor - e espera o "ok" do Vasco para finalizar a negociação. Em São Januário desde 2014, mas com contrato até o fim de 2020, Martin Silva vê o momento como o melhor para deixar o Cruz-Maltino, rescindindo o vínculo existente - o que se negocia há cerca de dez dias.

Martin Silva perdeu a titularidade do gol do Vasco para Fernando Miguel na reta final do Campeonato Brasileiro. As conversas pela rescisão amigável por parte do goleiro acontecem através de Régis Marques, seu empresário, e nesta parte a negociação está bem encaminhada. O Vasco possui uma dívida antiga com Martin Silva - que ultrapassa R$ 1 milhão, a qual seria paga ao longo do salário até 2020 em parcelas mensais -, o que o uruguaio abriu mão para conseguir a liberação.


E MAIS:
O Vasco não criará muitos obstáculos para impedir a saída de Martin Silva. No atual momento da negociação, além do perdão da dívida antiga existente com o goleiro, a cúpula do clube liderada pelo presidente Alexandre Campello quer uma compensação financeira por parte do Libertad, já que a liberação agora do jogador, se confirmada, acabaria sendo com dois anos de antecedência do fim do contrato. Os números pedidos pelo Vasco não foram confirmados, mas envolvidos nas negociações afirmam que as partes entrem em acordo final até a próxima semana.

Aos 35 anos, Martin Silva recebeu estas propostas e as considerou irrecusáveis, principalmente a do Libertad, o que contribuiu para a decisão do goleiro de deixar o Vasco para 2019 e entrar em acordo com a equipe que manda os jogos no Paraguai no Nicolás Leoz. Em cinco anos de Cruz-Maltino, Martin Silva entrou em campo 245 vezes, sendo 111 vitórias, 73 empates e 61 derrotas. O aproveitamento do arqueiro da seleção do Uruguai com a camisa do Vasco, ao longo deste período, é de 55%.

VASCO COMEÇA A ANALISAR OPÇÕES NO MERCADO

Com a saída de Martin Silva encaminhada, o Vasco já começou a analisar opções no mercado para o gol nesta janela de transferências, visando a temporada 2019. Para o setor, dois goleiros foram oferecidos e, caso confirmada a saída do uruguaio, a cúpula do futebol cruz-maltino, liderada pelo presidente Alexandre Campello, irá ao lado do técnico Alberto Valentim definir a melhor opção para que o Vasco abra conversas. Caso após estas análises os nomes forem considerados inadequados, o clube não descarta fazer investidas.

Além de Martin Silva, o Vasco contou na reta final do Campeonato Brasileiro com os goleiros Fernando Miguel e Jordi. O primeiro assumiu a titularidade do gol cruz-maltino com o comando de Alberto Valentim, justamente após uma sequência de falhas do uruguaio, com o ápice sendo considerado o lance no último minuto da derrota para o Grêmio, mês passado, o qual o Vasco sofreu um gol e deixou o empate, fora de casa, escapar. Mesmo se não tivesse sofrido com dores nos jogos finais, seria reserva de Fernando, como o próprio Valentim confessou em uma das suas últimas entrevistas coletivas de 2018.

Hoje, Fernando Miguel é considerado titular de Alberto Valentim, mas Jordi, atual terceiro goleiro do Vasco, não é visto como um bom reserva imediato, ainda mais em consideração que a temporada no Brasil é longa. Outro goleiro do elenco do Vasco, que chegou a ser chamado para o profissional em algumas oportunidades neste ano, João Pedro, das categorias de base de São Januário, é visto com enorme potencial, mas ainda sem experiência para assumir a responsabilidade entre o time principal. Para ele, a cúpula do futebol cruz-maltina aguarda por um maior período de experiência antes de dar este grande passo na carreira do jogador.


Gabriel Felix
Gabriel Félix com a camisa do Vasco (Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
GABRIEL FÉLIX DEVE SER NOVAMENTE EMPRESTADO

Além da provável saída de Martin Silva, outro goleiro do Vasco não deve atuar pelo clube na próxima temporada. Gabriel Félix, que retorna do empréstimo ao Fortaleza nesta última Série B do Campeonato Brasileiro, deve ser emprestado novamente em 2019. A cúpula do futebol do Cruz-Maltino, junto do técnico Alberto Valentim, estão para nesta semana encerrar a análise se irão aproveitar ou não os jogadores que retornam de empréstimo - nomes como Guilherme Costa, por exemplo, que volta de empréstimo do Vitória, será oferecido como moeda de troca por Jhonny Lucas.

Gabriel Félix é cria das categorias de base do Vasco e aguarda uma definição final do planejamento da comissão técnica cruz-maltina de olho na estreia no Campeonato Carioca, contra o Madureira, na terceira semana do ano que vem. Duas equipes do Brasil já sondaram a situação do goleiro, atentas às movimentações de mercado sobre os direitos do jogador. A primeira oportunidade de Gabriel Félix no profissional do Vasco aconteceu na vitória sobre o Santos, fora de casa, em novembro de 2017, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro.

Ao todo, Gabriel Félix, de 23 anos, já entrou em campo pelos profissionais do Vasco em sete oportunidades - três em 2017 e quatro neste ano, antes de ser emprestado ao Fortaleza. Destas partidas, o goleiro saiu de campo com a vitória duas vezes - mesma quantidade de empates -, sendo derrotado em três duelos. O contrato dele, que chegou a São Januário para as categorias de base em 2011, é válido até o dia 16 de fevereiro de 2021.

PERMANÊNCIA DE VALENTIM COMO PRINCIPAL MOTIVO PELA SAÍDA

Um outro ponto que influenciou na decisão de Martin Silva em não prosseguir no Vasco foi o fato de o técnico Alberto Valentim ter sido confirmado, pelo presidente Alexandre Campello, como treinador do Cruz-Maltino para a próxima temporada. O goleiro não possui boa relação com Valentim, acumulando um desgaste ao longo dos meses os quais comandou o clube neste segundo semestre. Mesmo ciente das falhas em alguns jogos, como diante do Grêmio, Martin Silva acredita que poderia ter tido uma sequência e ajudado mais o time na reta final.

A coluna De Prima, deste LANCE!, publicou nesta semana declaração de uma fonte do Vasco que chegou a dizer sobre a relação entre Martin Silva e Alberto Valentim que o clube é “pequeno demais para os dois”. O desgaste do goleiro no Cruz-Maltino também foi influenciado pela saída do preparador de goleiros Fábio Tepedino - profissional considerado de confiança pelo uruguaio, trabalhando juntos em São Januário desde 2016.

OUTRAS NEGOCIAÇÕES EM ANDAMENTO

Não é apenas negociações de saídas de jogadores que o Vasco vem tratando nas últimas semanas. O clube também busca reforços para o elenco cruz-maltino de 2019, de olho em bons desempenhos nas três competições que irá disputar na próxima temporada - Campeonato Carioca, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. A diretoria do presidente Alexandre Campello trabalha para confirmar a primeira contratação ainda nesta semana.

Os nomes mais adiantados para reforçar o Vasco em 2019 são do meia Bruno César, do Sporting, de Portugal, e do lateral-esquerdo Danilo Barcelos, do Atlético-MG. O primeiro já chegou a um acordo com o Cruz-Maltino, negociando a sua liberação junto aos portugueses para um empréstimo de uma temporada em São Januário. Já com o segundo, as tratativas junto ao Galo estão em fase final. O Vasco também negocia com o volante Jhonny Lucas, do Paraná, e com o lateral-direito Gino Peruzzi, do Boca Juniors, da Argentina - este último a negociação estagnou após comissões pedidas pelos empresários do jogador.


Facebook Lance Twitter Lance