Oposição tenta entrar na sala da presidência, e polícia é chamada
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Oposição tenta entrar na sala da presidência, e polícia é chamada

Treino Vasco - São Januário
Desentendimento político agitou São Januário nesta terça-feira (Foto: David Nascimento/Lancepress)
David Nascimento - 26/06/2018 - 19:15
Rio de Janeiro (RJ)
A crise política envolvendo a presidência do Vasco ganhou novos contornos no fim da tarde desta terça-feira. Após desentendimento político entre o presidente do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro, e o presidente da Diretoria Administrativa, Alexandre Campello, o 1º vice-presidente geral Elói Ferreira de Araújo, nomeado por Monteiro como interino, tentou entrar a força na sala da presidência. Como estava trancada, uma confusão se formou em São Januário, com a Polícia Militar do Rio de Janeiro sendo acionada.

Tudo começou pela ida do presidente do Vasco para a Rússia. O presidente do Conselho Deliberativo e líder do "Identidade Vasco", ex-aliado de Alexandre Campello, Roberto Monteiro entendeu que Campello se licenciou da presidência, e por isso, nomeou Elói Ferreira, primeiro vice-presidente geral, como interino. Antes de viajar para o país da Copa do Mundo, porém, Campello nomeou o vice-presidente de finanças, João Marcos Amorim, como presidente interino. Gerando, assim, um conflito de versões, com cada lado entendendo de uma forma o estatuto do Vasco.

Após a chegada da PM, ficou entendido que não deveria ter ação no local e, com isso, o responsável pela segurança e que chamou a polícia foi para a 17a Delegacia de Polícia (São Cristóvão), acompanhado de Rogério Peres, vice-jurídico de Campello, um benemérito do Vasco e aliados de Elói. Os dois presidentes interinos nomeados, João Amorim, por Campello, e Elói Ferreira, por Monteiro, não foram para a delegacia, seguindo em São Januário estudando os próximos passos que irão tomar neste caso.

Há a expectativa de que nesta quarta-feira, Elói Ferreira leve um chaveiro para destrancar a sala da presidência do Vasco em São Januário. Uma reunião do dirigente com seus pares ocorre na noite desta terça-feira. Vale lembrar que a previsão de retorno do presidente Alexandre Campello ao Brasil é para o dia 17 de julho. Até lá, desdobramentos são esperados em mais uma batalha que deve ser levada para a Justiça resolver sobre quem tem a razão - desde a eleição do ano passado, vale lembrar também, a Justiça vem sendo acionada diversas vezes para resolver os conflitos e as polêmicas ligadas ao Vasco.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance