Dupla função, confiança e um ponto: como Valdir facilitou a volta de Jorginho
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Dupla função, confiança e um ponto: como Valdir facilitou a volta de Jorginho

  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Daniel Oliveira/Fotoarena
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Paulo Ti/Agencia F8
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Paulo Ti/Agencia F8
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Paulo Ti/Agencia F8
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Paulo Ti/Agencia F8
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Paulo Ti/Agencia F8
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Joao Guilherme/Raw Image
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Alessandra Torres/Eleven
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Joao Guilherme/Raw Image
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Joao Guilherme/Raw Image
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Joao Guilherme/Raw Image
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Joao Guilherme/Raw Image
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Joao Guilherme/Raw Image
  •  Cruzeiro x Vasco
    Cruzeiro x Vasco Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
João Mércio Gomes - 07/06/2018 - 07:55
Belo Horizonte (MG)
Valdir Bigode iniciou a semana botando como meta uma vitória no Mineirão para convencer a diretoria que estaria pronto para assumir o cargo de treinador em definitivo. Mas, antes mesmo da bola rolar, o objetivo se tornou frustração: Jorginho foi anunciado e acompanhou o jogo direto do estádio. Nada que tirasse o foco do interino, que em apenas dois dias de treino e conversas fez o time correr, se desdobrar e conquistar um ponto com sabor de vitória fora de casa.

- O que vou falar desses caras? Só agradecer. Correram atrás. Tínhamos um monte de jogadores lesionados. Procurei motivar, e eles entenderam. Estou há quatro anos ali, converso no canto. Empate para mim foi uma vitória, por tudo isso - afirma Valdir, que relembra o momento do clube.

- Minha avaliação é simples: quando enfrentamos um time como o Cruzeiro em casa e temos um elenco cheio de problemas, lesões, política, extracampo, entre outros... acho que foi sabor de uma vitória grande, muito boa, por causa das circunstâncias

O interino, em coletiva antes do jogo, disse que não teria tempo para estratégias mais elaboradas. Mas uma característica seria nítida: os jogadores fariam mais de uma função em campo. E é possível ver traços do que foi pedido. Em vários momentos, Andrey entrava na área como elemento surpresa e Cosendey fechava as costas do lateral Henrique. Confira na imagem:


A decisão de deixar Andrey mais solto, com liberdade de chegar na frente, deu certo. Confiante, o volante tentou algumas vezes arriscar um chute de fora da área, como havia feito contra o Botafogo. E funcionou:

- Estou feliz pelo gol, fui muito feliz no chute. É uma das minhas características. Professor Jorginho chegando e sei que vai ajudar bastante. Foi ele quem me subiu para o profissional e estou feliz com o retorno dele.

A volta de Jorginho ao Vasco pode ser a motivação que alguns atletas do elenco precisam para dar a volta por cima. E Valdir Bigode fez questão de facilitar o processo. Do quarteto afastado recentemente, três voltaram a atuar pela equipe: Evander, Wellington e Paulão. Agora, o caminho para o novo treinador se torna muito mais fácil. E a parada da Copa do Mundo, certamente, inicia um novo ciclo no Vasco da Gama.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance