Dupla Breno e A. Martins se destaca e ganha aval de Mauro Galvão
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Dupla Breno e A. Martins se destaca e ganha aval de Mauro Galvão

  •  Anderson Martins treino do Vasco
    Anderson Martins retornou para o Vasco em julho de 2017 (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)
  •  Anderson Martins
    Zagueiro fez sua reestreia contra o Bahia (Foto: Paulo Fernandes/Vasco
  •  Anderson Martins
    Em pouco tempo já deu mais estabilidade para a zaga Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Breno Vasco
    Breno chegou ao Vasco logo após a primeira rodada do Brasileirão Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Breno Vasco
    Com o setor carente, já fez sua estreia logo contra o Bahia, com poucos dias de clube Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Breno Vasco
    Depois de um período lesionado, vem se firmando ao lado de Anderson Martins Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Hugo Mirandela - 13/09/2017 - 07:30
Rio de Janeiro (RJ)
A zaga do Vasco vem deixando a desejar no Campeonato Brasileiro. Afinal, é a quarta mais vazada da competição, com 34 gols sofridos. No entanto, com duas grandes atuações, a dupla formada por Breno e Anderson Martins está animando a torcida e surge como solução para os problemas defensivos da equipe. Com eles juntos, o time não levou gols contra o Fluminense e Grêmio, que terminaram com vitórias vascaínas por 1 a 0.

A primeira vez que entraram juntos em campo foi contra o Bahia. No entanto, o esquema adotado por Milton Mendes no jogo foi com três zagueiros. Ao lado de Rafael Marques, Breno e Anderson Martins não se encontraram na nova formação tática e até bateram cabeça no lance do primeiro gol do Tricolor baiano.

Nem deu tempo para se criar uma desconfiança. Já no clássico contra o Flu, de volta ao 4-2-3-1, os zagueiros tiveram atuações seguras e anularam Henrique Dourado, artilheiro do Brasileirão. Juntos, combinaram para cinco desarmes. No duelo contra o Grêmio, o desempenho da dupla também chamou a atenção. Como o time estava bem postado atrás, quase não roubaram bola porque não ficaram no 'mano a mano', mas fizeram cortes importantes em jogadas de bola aérea.

Além do poder defensivo, a dupla chama atenção na qualidade de saída de bola. Muito técnicos, os zagueiros quase não erram passes. Contra o Fluminense, os dois não erraram nenhum. Breno acertou 27 e Anderson Martins 29. Já contra o Tricolor gaúcho, o primeiro passou corretamente 39 vezes e errou apenas três, enquanto o outro acertou 32 e errou apenas um.

Um dos maiores zagueiros da história do Vasco, Mauro Galvão entende bem de grandes duplas de zaga. Ao lado de Odvan, ganhou muitos títulos pelo Cruz-Maltino, entre eles a Libertadores de 1998. Para ele, Breno e Anderson podem ser firmar como uma dupla de sucesso no clube, mas para isso vão precisar de uma sequência de jogos.

- Acho que pode (ser uma grande dupla). Depende muito de uma sequência. Os jogadores chegaram muito em cima da hora, no meio do campeonato. Isso prejudica um pouco o projeto. Agora com uma sequência de jogos eles vão ter a oportunidade de se conhecerem melhor e de se entrosarem mais - comentou Galvão.

Segundo Galvão, para se conseguir uma estabilidade defensiva é preciso um bom entrosamento de todos os jogadores atrás. O ex-zagueiro  acredita que o sucesso na zaga passa por um time bem organizado, e é preciso que todos os jogadores entendam que sem a bola é preciso marcar.

- Não são só os dois zagueiros, tem toda uma composição com os laterais e os volantes. Tem toda uma forma de atuar e assim conseguir dar uma estabilidade defensiva para o time. O sucesso da zaga depende da organização do time e da mentalidade. Saber que o time sem a bola precisa defender para poder recuperar essa bola e fazer o gol. Quando você consegue colocar isso na cabeça dos jogadores, é um grande passo - completou.

Com a palavra - MAURO GALVÃO

'A chegada do Anderson deu estabilidade'

Uma grande dupla de zaga normalmente é por causa da repetição, uma sequência, jogando várias vezes juntos. Claro que quando eles não jogarem, os outros que entrarem precisam estar na mesma sintonia. Então é bom ter bastante opções, para que se um não puder jogar, o outro estar pronto.

Principalmente a chegada do Anderson Martins deu uma estabilidade para o time. É claro que ele ainda está se readaptando, readquirindo a melhor forma porque vinha jogando em outro país, chegou em cima da hora também. Então, a tendência é de crescimento da defesa. Acho o Zé Ricardo um bom treinador e que pode ajudar nesse sentido também.

O Vasco precisa de uma sequência com os mesmos jogadores, o mesmo time e dar um padrão de jogo para a equipe. Acho que vinha sofrendo muitas mudanças. É claro que quando o jogador não está bem, tem que mudar, mas não a todo momento. Senão vira uma salada de frutas e ninguém se entende.


E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance