Contrato do Vasco com a Diadora é por três anos e valor varia por venda
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Contrato do Vasco com a Diadora é por três anos e valor varia por venda

  •  Luis Fabiano - Vasco
    A Umbro foi a patrocinadora do Vasco até o fim do ano passado. Confira a seguir outras fotos na galeria LANCE! Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Pré-temporada do Vasco
    Pré-temporada do Vasco Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Pré-temporada do Vasco
    Pré-temporada do Vasco Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Pré-temporada do Vasco
    Pré-temporada do Vasco Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Pré-temporada do Vasco
    Pré-temporada do Vasco Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Pré-temporada do Vasco
    Pré-temporada do Vasco Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  CT da pré-temporada do Vasco
    CT da pré-temporada do Vasco (Foto: Internauta)
  •  CT da pré-temporada do Vasco
    CT da pré-temporada do Vasco (Foto: Internauta)
  •  CT da pré-temporada do Vasco
    CT da pré-temporada do Vasco (Foto: Internauta)
  •  CT da pré-temporada do Vasco
    CT da pré-temporada do Vasco (Foto: Internauta)
  •  CT da pré-temporada do Vasco
    CT da pré-temporada do Vasco (Foto: Internauta)
  •  CT da pré-temporada do Vasco
    CT da pré-temporada do Vasco (Foto: Internauta)
  •  CT da pré-temporada do Vasco
    CT da pré-temporada do Vasco (Foto: Internauta)
  •  CT da pré-temporada do Vasco
    CT da pré-temporada do Vasco (Foto: Internauta)
  •  CT da pré-temporada do Vasco
    CT da pré-temporada do Vasco (Foto: Internauta)
David Nascimento - 08/01/2018 - 21:57
Rio de Janeiro (RJ)
A Diadora foi anunciada nesta segunda-feira como nova fornecedora de material esportivo do Vasco. O LANCE! apurou que o contrato entre as partes é válido por três anos. O valor que o Cruz-Maltino receberá irá variar de acordo com as vendas das camisas - há um valor mínimo, mas as partes entendem a lógica de não ficar na garantia minima e sim ter uma ação permanente para faturar mais - com camisas 3, 4 e linha popular, por exemplo.

Segundo apuração do LANCE!, os royalties que o Vasco irá receberá variará entre 22% e 24%. Como efeito de comparação, a Umbro, fornecedora de material esportivo do clube até o fim do ano passado, pagava 11% de royaltie. O modelo de negócio foi de parceria entre três partes (clube, Diadora e Filon, a fábrica que irá produzir os materiais). Todos os envolvidos terão que trabalhar em conjunto para aumentar o faturamento.

Pelo contrato, há multa de rescisão de contrato - próximo, mas menor do que os R$ 8 milhões da Umbro no primeiro ano. A partir do segundo ano, ela é decrescente com o passar dos meses - diminuindo de forma significativa. A atual cúpula do Vasco acredita ser um modelo bom de negócio e, nos bastidores, lembra do Santos que fez algo parecido. Para o Cruz-Maltino, creem em um sucesso do caso devido ao fato de o Vasco possuir um maior potencial nacional para venda dos produtos.

A Diadora, empresa italiana, é representada pela Dilly Sports no Brasil, empresa a qual o Cruz-Maltino negociou. O contrato com a Umbro, fornecedora anterior, vale lembrar, era de aproximadamente R$ 56 milhões - contando material, patrocínio e royalties pela comercialização de produtos. Em nota divulgada pelo Vasco, "para a marca, iniciar essa parceria com o Vasco simboliza um retorno aos gramados brasileiros em grande estilo - o clube possui uma das maiores e mais engajadas torcidas do Brasil".

Ainda segundo nota, o Vasco colocou uma demanda para lançar, em tempo recorde, uma mini-coleção para ser utilizada no Campeonato Carioca, o qual o time estreia no próximo dia 18. Simultaneamente desenvolvem uma coleção completa para o Campeonato Brasileiro. No comunicado divulgado pelo Vasco, o clube afirmou ainda que "estudou diversas ofertas de empresas de material esportivo, inclusive do antigo fornecedor, e encontrou na parceria entre a Diadora e a Filon a melhor opção de agilidade, distribuição e perspectiva de faturamento".

Vale lembrar também que o Vasco afirmou em nota ainda que "qualquer decisão só poderia ser tomada este ano, já que o antigo contrato se encerrava em 31 de dezembro e a multa rescisória era fixa em 8 milhões de reais a qualquer momento". Candidato de oposição à presidência do Vasco, Julio Brant se pronunciou sobre o caso por meio do Twitter no início da noite desta segunda. Ele afirmou que o contrato "será integralmente revisto pela nova diretoria".

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance