Denilson é hostilizado por vascaínos e irmão Paulo Vitor entra em discussão
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Denilson é hostilizado por vascaínos e irmão Paulo Vitor entra em discussão

  •  Paulo Vitor - Confusão em São Januário
    Paulo Vitor tenta interferir em confusão em São Januário. Veja, a seguir, outras imagens da partida entre Vasco x Vitória (Foto: Reprodução/Premiere)
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória Paulo Fernandes/Vasco.com.br
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória Lucas Tavares/Fotoarena
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória Lucas Tavares/Fotoarena
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória PAULO SERGIO/AGENCIA F8
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória PAULO SERGIO/AGENCIA F8
  •  Vasco x Vitória
    Vasco x Vitória PAULO SERGIO/AGENCIA F8
LANCE! - 13/05/2018 - 19:00
Rio de Janeiro (RJ)
O Dia das Mães não terminou do jeito que uma família - metade cruz-maltina, metade rubro-negra - esperava. Os irmãos Denilson e Paulo Vitor, atacantes de Vitória e Vasco, respectivamente, se encontraram na tarde deste domingo em São Januário e saíram brigados com a torcida presente. O LANCE! explica.

Logo após o triunfo do Vitória em São Januário, o atacante Denilson foi até a arquibancada da Colina para entregar a camisa ao pai, também chamado Denilson. Um grupo de torcedores do Vasco não gostou da atitude do atleta, talvez, sem saber do parentesco.

- Acho que a torcida não sabia que ele era meu filho. O Denilson ia me entregar a camisa, mas a torcida não gostou, tentou briga. O Paulo Vitor tentou explicar. Terminou tudo bem. Os seguranças tentaram apaziguar - disse à Rádio Mais Esportes.

Para intervir na confusão, o atacante Paulo Vitor, do Vasco, saiu do gramado e foi até a arquibancada defender o pai e o irmão e explicar a história. Após uma pequena discussão, saiu de lá chateado, com lágrimas nos olhos. 

No fim, a mãe dos atacantes sentiu-se mal e teve que ser atendida no posto médico de São Januário. Nenhuma agressão foi relatada.

Ocorreu uma situação lamentável em São Januário hoje e vou explicar aqui o que houve para não ficar nenhum tipo de mal-entendido. No final do jogo o meu irmão Denílson, que joga no Vitória, foi dar uma camisa para minha mãe, que se encontrava na social junto com vários familiares meus. Algumas pessoas presentes, acredito que sem saber que ele era meu irmão, entenderam a situação de forma errada e começaram a hostilizar e encurralar minha família. Vendo aquilo, subi até as sociais e, com a ajuda do pai do Andrei, começamos a explicar o que se tratava. Minha mãe acabou desmaiando, eu ficando bastante nervoso, mas graças a Deus todos nos encontramos bem. Só para deixar claro o meu pensamento, acredito que nada justifica a atitude dos que participaram dessa intimidação, reforçando que não estou generalizando e que sei que não são e nem representam a maioria da torcida do Vasco. Não é o fato de vocês estarem no estádio que dá direito a agir de forma irracional. Espero não ter que passar por isso nunca mais. Gostaria de agradecer os torcedores (e foram muitos) que se sensibilizaram e ajudaram a apaziguar a situação. Fiquem todos com Deus.

Uma publicação compartilhada por Paulo Vitor Fernandes (@paulovitoroficiall) em

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance