Abrindo a porteira na Colina! Lembre o primeiro gol de ídolos do Vasco
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE

LANCE
X
Compartilhe


18/04/2017 | 18:29

Abrindo a porteira na Colina! Lembre o primeiro gol de ídolos do Vasco

  •  Apresentação - Luis Fabiano
    Um gol para lá de esperado... Mas na hora certa! (Foto: Paulo Fernandes/Vasco) Foi uma leva de jogos (intercalado por uma expulsão contra o Flamengo, que rendeu um gancho). Porém, no domingo, a torcida do Vasco finalmente viu Luis Fabiano balançar a rede pela primeira vez com a camisa do clube: nos acréscimos, ele definiu a vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, sacramentando o título da Taça Rio de 2017.
  •  Dinamite - Vasco
    Roberto Dinamite - Explodindo a torcida do Vasco de esperança (Foto: Arquivo LANCE!) O primeiro gol de Roberto Dinamite foi sentido com muitas doses de expectativa pela torcida do Vasco. Em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro de 1971, o atacante acertou uma bela finalização e superou Gainete na vitória por 2 a 0 sobre o Internacional (o outro foi de Buglê). A partir daquele jogo,o jovem Roberto passou a ser conhecido de outra forma graças ao "Jornal dos Sports", que estampou a manchete: "Garoto Dinamite explodiu!".
  •  Romário
    Romário - O primeiro dos mil e dois gritos de gol Gilvan de Souza/Lancepres! O ano de 1985 apresentou à torcida do Vasco um artilheiro que teria mais de mil histórias com a rede para contar. Em amistoso diante do modesto Nova Venécia, clube do Noroeste do Espírito Santo, um baixinho chamado Romário roubaria a cena logo em sua estreia. Na reta final da partida, o atacante marcou duas vezes, garantindo um 6 a 0 sobre o adversário.
  •  Sorato - 1990
    Sorato - Gol na estreia... E em clássico na final com o Flamengo! (Foto: Acervo/Gazeta Press) Um ano antes de ser herói de título brasileiro, Sorato já mostrou serviço em grande estilo para a torcida vascaína. Dos pés do atacante, saíram dois gols no triunfo por 3 a 1 sobre o Flamengo (Vivinho completou o triunfo), em jogo válido pelo Terceiro Turno do Campeonato Carioca de 1988. Naquele histórico ano, o Cruz-Maltino acertou uma "quina" sobre o Fla. 
  •  Bebeto - Vasco
    Bebeto - Familiarizado ao Vasco, já estreou fazendo gol (Foto: AE) Em uma das contratações que mais acirraram a rivalidade entre as diretorias entre Flamengo e Vasco, Bebeto não demorou a mostrar que faria história com a camisa cruz-maltina. Estreando em plena Vila Belmiro no Brasileirão de 1989, o atacante levou o Vasco ao empate diante do Santos e, em seguida, Marco Antônio Boiadeiro garantiu o triunfo por 2 a 1. E ele terminaria com a faixa de campeão no peito, como ícone da "SeleVasco". 
  •  Edmundo - com camisa do Vasco em 1999
    Edmundo - O 'Bacalhau' mostrando que é craque... (Foto: Divulgação) O jovem Edmundo já deixara um pouco de seu repertório na goleada do Vasco sobre o Corinthians, por 4 a 1, pelo Brasileiro de 1992. Porém, o atacante abusado e de qualidade revelado na Colina marcou pela primeira vez profissionalmente na partida seguinte, ao ajudar o Cruz-Maltino a golear por 5 a 0 o Sergipe, em amistoso.
  •  Juninho Pernambucano
    Juninho - E já estreou fazendo gol monumental... (Reprodução) Juninho veio do Sport com bem menos badalação do que o artilheiro Leonardo. Mas, logo em sua estreia, já mostrou que poderia ser um grande ídolo  para a torcida do Vasco. Na avassaladora virada por 5 a 3 sobre o Santos, em plena Vila Belmiro, o camisa 8 arriscou de fora da área e mandou no cantinho do goleiro. Toque digno de 'Reizinho'.
  •  Ramon - Com a camisa do Vasco
    Ramón - Golzinho amargo... (Foto: Divulgação) Contratado como o grande armador do Vasco no Brasileirão de 1996, Ramón bem que tentou, mas não conseguiu que seu primeiro gol viesse com um riso amarelado. Em partida disputada em Santa Catarina, o camisa 10 aproveitou passe e estufou a rede, mas a equipe saiu de campo goleada por 4 a 1 pelo Internacional. Mas dias melhores viriam para o meia em São Januário: foi campeão brasileiro em 1997, e do Carioca e da Libertadores de 1998.
  •  Pedrinho
    Pedrinho - Demorou a sair, e pouco adiantou... (Reprodução/SiteOficialVasco) Revelado no Vasco em 1995, o habilidoso Pedrinho já havia conquistado a torcida desde o início. Porém, o seu primeiro gol demorou a sair, e veio em um momento bem ingrato. O Vasco era goleado por 3 a 0 pelo Coritiba no Maracanã, quando Edmundo diminuiu. Em seguida, Pedrinho recebeu passe de Edmundo e marcou seu primeiro gol pelo Cruz-Maltino, diminuindo o revés para 3 a 2. Os dias melhores viriam mais tarde... 
  •  Mauro Galvão - 1999
    Mauro Galvão - Tentou ajudar, mas não foi suficiente (Foto: Sergio Moraes/LANCE!) Desembarcando na Colina para ser a referência da defesa do Vasco no Brasileirão de 1997, Mauro Galvão logo mostrou que poderia ser útil de outra forma: diante do Juventude, o defensor subiu e estufou a rede. Mas ele não contava com a atuação pouco inspirada do goleiro Caetano naquela tarde, e o Cruz-Maltino ficou no 3 a 3 com o Juventude. Os outros anos seriam de festa: Brasileiro em 97, Carioca em 98, Libertadores em 98, Rio-SP em 99, Brasileiro e Mercosul em 2000.
  •  Edmundo e Evair - Vasco
    Evair - Mostrando que era hora da virada... (Foto: Divulgação) Chegando na Colina para reeditar a parceria com Edmundo que teve no Palmeiras, Evair logo mostrou que, além de "garçom", poderia ter um faro de gol avassalador para o Brasileiro de 1997. O Vasco perdia em casa para o São Paulo, mas o atacante foi um dos responsáveis por garantir o triunfo por 2 a 1 - primeiro da equipe na trajetória rumo ao título nacional. A dupla continuava afiada... 
  •  Felipe
    Felipe - O 'garçom' finalmente encontra as redes (Reprodução/SiteOficialVasco) Promovido por Antônio Lopes em 1996, o ousado lateral-esquerdo Felipe já mostrava sua habilidade há muito tempo e ajudava o Vasco a voar. Porém, diante do Sport, no Brasileirão de 1997, viria seu esperado primeiro gol acontecer em grande estilo:  após receber passe, Felipe deixou um marcador no chão e tocou na saída do goleiro, garantindo o triunfo por 3 a 2 em plena Ilha do Retiro.
  •  Donizete - Vasco
    Donizete - Gol logo de cara... (Foto: Ricardo Beliel) Chegando em São Januário para ser o substituto de Evair, Donizete precisou apenas de um minuto para mostrar que apresentaria faro de gol com a camisa do Vasco. Logo no primeiro minuto de jogo contra o Bangu, na estreia da equipe no Carioca de 1998, o Pantera abriu o placar e garantiu o triunfo por 1 a 0. E não ia parar mais...
  •  Luizão - Barcelona x Vasco - 1998
    Luizão - Substituto? Que nada... (PEDRO UGARTE / AFP) Visto inicialmente como alternativa para a saída de Edmundo, Luizão desembarcou na Colina em 1998 e logo mostrou que era capaz de escrever sua própria história. Com a camisa 9 repleta de oportunismo, o centroavante marcou um dos gols do triunfo por 5 a 0 sobre o Americano, pelo Campeonato Carioca (que a equipe conquistaria). Depois, ainda viria Libertadores e o Rio-São Paulo de 1999.
  •  Dedé - Vasco
    Dedé - Um Mito de cabeça boa (Foto: Marcelo Sadio/Vasco) A chegada de Dedé aos corações vascaínos aconteceu de maneira tímida... assim como seu primeiro encontro com as redes vestindo a camisa do Vasco. Na última rodada do Brasileirão de 2010 (cerca de um ano depois de chegar ao clube), o camisa 26 aproveitou cobrança de escanteio e estufou a rede no triunfo por 2 a 0. O outro gol foi de Bruno Paulo.
  •  Eder Luis fez o segundo do Vasco contra o Coritiba na finalíssima da Copa do Brasil (Foto: Cleber Mendes)
    Eder Luis - Gol com boa dose de alívio (Foto: Cleber Mendes) Eder Luis batalhou intensamente durante 2010, quando teve seus primeiros meses vestindo a camisa do Vasco. Porém, somente no ano seguinte seu primeiro encontro com as redes aconteceu, e em um momento importante: o veloz atacante marcou um dos gols da goleada por 6 a 1 sobre o Comercial-MS, pela Copa do Brasil. E o restante do torneio, todo torcedor do Vasco já sabe como foi...
  •  Diego Souza - Com a camisa do Vasco
    Diego Souza - Camisa 10 fazendo gol na estreia... (Foto: Alexandre Loureiro/Lancepress!) Diego Souza não demorou a mostrar que a torcida do Vasco poderia confiar em sua capacidade de ser um dos "maestros" da equipe na temporada de 2011. Logo em sua estreia, o camisa 10 balançou a rede, e logo no clássico diante do Botafogo, pelo Campeonato Carioca, vencida por 2 a 0 pelo Cruz-Maltino. Ainda levaria um título, mas de outro nível: a Copa do Brasil.  
SEUCLUBE
atlético mineiro
botafogo
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance