Marcos Guilherme: Atlético-PR indica recusa, São Paulo diz oferecer limite
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Marcos Guilherme: Atlético-PR indica recusa, São Paulo diz oferecer limite

Marcos Guilherme atuou em todos os 34 jogos do São Paulo desde sua estreia
Chances de o meia-atacante continuar no São Paulo após junho são cada vez menores (Rubens Chiri/saopaulofc.net)
William Correia e Yago Rudá - 15/05/2018 - 16:18
São Paulo (SP)
São cada vez menores as chances de Marcos Guilherme ficar no São Paulo após o fim de seu contrato, em 30 de junho. O Tricolor diz que ainda não houve recusa oficial, mas que o Atlético-PR já deu sinais de que não aceitará a mais recente oferta de compra de 50% dos direitos econômicos do jogador. E a direção do clube paulista não pretende aumentar a proposta.

Diretor executivo de futebol, Raí deixou claro a Marcos Guilherme que não é possível chegar aos 3 milhões de euros (aproximadamente R$ 13 milhões) exigidos em contrato por metade de seus direitos econômicos. O São Paulo já chegou perto ao limite de seu orçamento com contratações depois dos últimos reforços trazidos (Everton chegou por cerca de R$ 15 milhões) e, por isso, a proposta ao Furacão é o limite do valor que o Tricolor pode oferecer.

Os dirigentes são-paulinos ainda tentam encontrar outra forma de negociação para convencer o Atlético-PR, já que não está nos planos uma nova proposta financeira pelo jogador de 22 anos. O próprio Marcos Guilherme, que já se admitiu torcedor do Tricolor desde a infância, se prontificou a conversar com o Furacão para expor seu desejo de seguir na capital paulista. Mas o Atlético-PR tem se mostrado irredutível a conversar para flexibilizar qualquer valor.

O clube curitibano já não seguirá o acordo verbal que estendia o empréstimo até o fim do ano. Além disso, o Atlético-PR recebeu sondagens de Corinthians, Flamengo, Cruzeiro e Atlético-MG sobre a situação de Marcos Guilherme, o que aumenta a expectativa de lucrar com o jogador - é dado como certo que o meia-atacante não voltará a atuar pelo time do Paraná.

Por outro lado, a possibilidade de jogar no Corinthians anima os representantes do meia-atacante. E há um bom relacionamento entre o Timão e o Atlético-PR, o que poderia facilitar a negociação. Marcos Guilherme já expôs que gostaria de continuar no São Paulo, seu time do coração, mas, ao mesmo tempo, tornou pública sua insatisfação com a indefinição de seu futuro. Dificilmente ele voltará a atuar pelo Furacão, clube que o revelou.

Como o meia-atacante atuou somente em três partidas do Campeonato Brasileiro, ele poderia entrar em até mais três jogos para ainda poder ser usado por outro clube na competição. E está livre para jogar na Libertadores, caso acerte com um clube que disputa o torneio.

Marcos Guilherme está no São Paulo desde julho - passou o primeiro semestre de 2017 no Dínamo Zagreb, da Croácia. Tem 46 jogos e nove gols no Tricolor, mas perdeu espaço com o técnico Diego Aguirre diante da indefinição de sua permanência no clube e, por isso, vem sendo reserva - nem saiu do banco diante do Rosario Central, na quarta-feira, pela Copa Sul-Americana.

Marcos Guilherme entrou na história do São Paulo, sendo o quinto jogador a participar de mais jogos consecutivos desde a estreia: 43 partidas seguidas entrando em campo, igualando Benê, em 1961. A sequência foi interrompida ao ficar no banco diante do Rosario Central, no dia 12, na Argentina, e ele só foi titular no compromisso seguinte, no dia 19, porque Diego Aguirre escalou um time misto contra o Paraná.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance