TIM 4G: Maurício e o gol que acabou com um jejum de 20 anos
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

 

TIM 4G: Maurício e o gol que acabou com um jejum de 20 anos

  •  Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo
    Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo Reprodução
  •  Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo
    Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo Reprodução
  •  Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo
    Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo Reprodução
  •  Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo
    Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo Reprodução
  •  Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo
    Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo Reprodução
  •  Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo
    Ex-jogador Mauricio (campeão em 1989) pelo Botafogo Divulgação
LANCE! - 11/08/2017 - 11:36
Rio de Janeiro
E MAIS:
Quando foi campeão carioca em 1968, nem o mais pessimista dos botafoguenses imaginaria que o clube ficaria 20 anos sem comemorar um título oficial. O longo jejum foi quebrado com a conquista do Estadual de maneira invicta (15 vitórias e nove empates), no dia 21 de junho de 1989, com a vitória sobre o Flamengo na decisão por 1 a 0, com gol de Maurício, diante de 69 mil torcedores, no Maracanã. O tento que fez a estrela solitária voltar a brilhar é também responsável por tornar Maurício de Oliveira Anastácio um dos ídolos do Alvinegro e é um dos homenageados pela TIM, patrocinadora dos quatro grandes clubes cariocas, como craque TIM 4G do passado.

Ao todo, Maurício marcou nove gols com a camisa do Botafogo. Mas só é lembrado por um. Ponta-direita raçudo e brigador, ele teve também bons momentos no Internacional - onde foi campeão gaúcho e da Copa do Brasil em 1992 - e na Portuguesa.

O carioca Maurício começou a carreira no Bonsucesso, onde atuou entre 1975 e 1981. Rodou por clubes como Rio do Sul, de Santa Catarina (1981/82), Internacional (1983/1984), América-RJ (1984/1986) até chegar ao Botafogo, em 1986/1987. Teve uma passagem apagada, retornou ao Inter e voltou ao Glorioso em 1989, no time comandado por Valdir Espinosa, para entrar para a história. O gol histórico foi marcado aos 12 minutos do segundo tempo, contra o Flamengo de Telê Santana, que tinha Jorginho, Aldair, Zinho, Bebeto e Leonardo - que conquistariam o tetracampeonato mundial na Copa de 1994, nos Estados Unidos.

Depois de deixar o Botafogo com o nome cunhado na história do clube, Maurício passou por clubes como Celta, da Espanha (1990), Grêmio (1991), voltou ao Inter (1992), depois transferiu-se para a Portuguesa (1992/1994), Hyundai, da Coreia do Sul (1994 a 1996), Londrina (1997), XV de Piracicaba (1998) e encerrou a carreira na Portuguesa, em 2001.

Foi convocado para a Seleção Brasileira em duas oportunidades: no Pré-Olímpico de 1987, e num amistoso contra a seleção do Paraguai, em 1991. Ingressou na carreira de treinador - comandou o Atlético de Roraima em 2005 e o Emirates Club, em 2008. Atualmente tem uma escolinha de futebol no Rio.

Patrocinadora de Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, a TIM homenageará até o fim de 2017 jogadores do passado dos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro, que, de forma geral, apresentaram os atributos “G” (Garra, Gênio, Gigante, Grandeza) quando atuavam. Periodicamente, contaremos um pouco da história destes craques e o motivo deles terem sido escolhidos. Afinal, os quatro maiores times cariocas merecem a maior cobertura 4G do Rio e as melhores histórias para serem compartilhadas.



icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance