TIM 4G: Loco Abreu, o inesquecível camisa 13 do Botafogo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

TIM 4G: Loco Abreu, o inesquecível camisa 13 do Botafogo

  •  Loco Abreu (Botafogo)
    Loco Abreu (Botafogo) (Foto: Ari Ferreira/Lancepress!)
  •  Loco Abreu (Botafogo)
    Loco Abreu (Botafogo) (Foto: Pedro Kirilos/Lancepress!)
  •  Loco Abreu (Botafogo)
    Loco Abreu (Botafogo) (Foto: Paulo Sergio/Lancepress!)
  •  Loco Abreu (Botafogo)
    Loco Abreu (Botafogo) (Foto: Ari Ferreira/Lancepress!)
  •  Loco Abreu (Botafogo)
    Loco Abreu (Botafogo) (Foto: Alexandre Loureiro/Lancepress!)
  •  Loco Abreu, ex-Botafogo
    Loco Abreu, ex-Botafogo Reprodução/Twitter Botafogo
  •  Loco Abreu Final Taça Guanabara 2010
    Loco Abreu Final Taça Guanabara 2010 Foto Bruno de Lima/Lancepress!
  •  Botafogo - Loco Abreu
    Botafogo - Loco Abreu (Foto:Arquivo Lance)
  •  Loco Abreu
    Loco Abreu Loco Abreu (Foto: Divulgação)
  •  Loco Abreu - Botafogo
    Loco Abreu - Botafogo (Foto: Paulo Sérgio/Lancepress!)
LANCE! - 24/05/2017 - 11:45
Rio de Janeiro
E MAIS:
Eternizado em uma pintura no muro de General Severiano, cabelos esvoaçantes, faixa na cabeça, pinta de rebelde, o atacante uruguaio Loco Abreu teve uma passagem curta (de 2010 a 2012) no Botafogo, mas os gols e a atitude guerreira e lutadora o elevaram rapidamente à condição de ídolo, o que por si só o credencia como um dos homenageados pela TIM, patrocinadora do clube, como craque TIM 4G do passado.

A estreia, no entanto, foi desastrosa: na goleada alvinegra sofrida diante do Vasco por 6 a 0, pelo Campeonato Carioca, em janeiro de 2010. Loco Abreu foi substituído no intervalo, numa tarde que a torcida prefere esquecer.

Mas o eterno dono da camisa 13 foi, aos poucos, conquistando espaço no time e no coração do torcedor do Botafogo. Na final da Taça Rio daquele ano, na vitória por 2 a 1 sobre o Flamengo - que deu o título estadual por antecipação ao Alvinegro -, ele marcou o gol da vitória, de pênalti, com uma ousada cavadinha, lance até hoje lembrado pelos botafoguenses, justificando o apelido de Loco.

Washington Sebastián Abreu Gallo começou a carreira no Defensor (URU), aos 18 anos. Marcou seis gols na Libertadores de 1996 e chamou a atenção do San Lorenzo, da Argentina, onde também se destacou e acabou se transferido para o La Coruña, da Espanha. Ali começou uma série de transferências e hoje Loco Abreu acumula nada menos do que 24 times em 21 anos de carreira.

Loco passou por países como Brasil, Argentina, México, Espanha, Grécia, El Salvador, Israel e Paraguai, além da sua terra natal. Mas foi no Alvinegro que, além de ídolo, marcou o maior número de gols na carreira (63 em 106 jogos). É também o segundo maior artilheiro estrangeiro da história do Botafogo, atrás apenas do atacante argentino Fischer (68).
Aos 40 anos, Loco Abreu deixou o Bangu em abril deste ano, após disputar o Campeonato Carioca, para acertar com o Central Español, da Segunda Divisão uruguaia, e ficar perto da família. Mas diz não se esquecer do carinho da torcida carioca. "Minha história aqui (no Botafogo) ainda não terminou", garantiu o eterno camisa 13.

Patrocinadora de Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco, a TIM homenageará até o fim de 2017 jogadores do passado dos quatro grandes clubes do Rio de Janeiro, que, de forma geral, apresentaram os atributos “G” (Garra, Gênio, Gigante, Grandeza) quando atuavam. Periodicamente, contaremos um pouco da história destes craques e o motivo deles terem sido escolhidos. Afinal, os quatro maiores times cariocas merecem a maior cobertura 4G do Rio e as melhores histórias para serem compartilhadas.



icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance