Sharapova nega racismo em biografia e relembra final de Wimbledon contra Serena
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Sharapova nega racismo em biografia e relembra final de Wimbledon contra Serena

Maria Sharapova
Divulgação
Tênis News - 12/09/2017 - 20:35
Nova York (Estados Unidos)
A esperada biografia da russa Maria Sharapova finalmente foi lançada oficialmente hoje nos Estados Unidos e como parte da promoção do livro, a russa concedeu uma entrevista ao programa de TV The View, da ABC, um dos mais assistidos da Tv norte-americana

"Toda a experiência de encarar a Serena enquanto uma menina de 17 anos foi incrível. Eu cresci vendo Serena e Venus na Academia onde eu treinava. E depois, com 17 anos, me vi do outro lado da rede contra ela. Foi como se alguém me colocasse dentro da televisão. Pensei que fosse demorar anos para chegar ao nível dela e perdi na primeira vez que nos enfrentamos. Falei de nossa rivalidade no livro porque esse duelo [a final de Wimbledon 2004] foi uma parte muito importante da minha vida. Foi onde tudo começou”, contou a russa.

Sharapova ainda contou que foi complicado para ela ver Serena chorando após a derrota: “Foi um momento duro. Há 120 e tantas jogadoras no torneio, mas na final são apenas duas, você e sua adversária. É difícil. Ela tinha toda a pressão do lado dela e eu senti que ela tinha algo a perder naquele encontro”.

Uma das grandes polêmicas da redação do livro é a descrição que Sharapova faz do físico de Serena Williams. A russa foi inclusive acusada de racismo, mas utilizou a participação no The View para se justificar: “Falei do corpo dela e de seus músculos para que as pessoas percebessem melhor como é que uma menina de 17 anos, que ainda nem tinha o corpo desenvolvido, se sentiu perante a imponência física da Serena Williams”.

icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance