Recorde de Formiga e sem Marta: Seleção Brasileira estreia na Copa
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Recorde de Formiga e sem Marta: Seleção Brasileira estreia na Copa

Seleção Brasileira feminina
Seleção feminina começa caminhada na Copa do Mundo (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)
LANCE! - 09/06/2019 - 06:00
Grenoble (FRA)
Nove derrotas seguidas na preparação e cortes às vésperas da estreia assombraram a Seleção Brasileira até aqui. Isso, porém, precisará ser deixado para trás. Neste domingo, as mulheres do Brasil entram em campo em Grenoble, na França, para dar o pontapé inicial na Copa do Mundo feminina, contra a Jamaica, às 10h30 (de Brasília). Se tudo correr como esperado, a partida marcará um recorde para Formiga. Ninguém terá atuado em mais Mundiais do que ela, que chega a sete.

Nenhuma geração da Seleção feminina passou sem a presença da baiana Miraildes Mota. A narrativa dela no futebol feminino segue a de tantas outras: arrancava a cabeça das bonecas para usar de bola e lutou desde cedo - e até dentro de casa - contra preconceito por querer ser jogadora. A persistência, porém, a transformou em uma das atletas mais importantes da modalidade.

Convocada para a Seleção Brasileira aos 15 anos, a jogadora chegou no time principal aos 16 e não saiu mais. O primeiro título veio nos Jogos Pan-Americanos de 2003, em Santo Domingo. Formiga chegou a se aposentar no final de 2016, mas reviu a decisão. Desta vez, aos 41 anos, não tem mais volta. Será a última Copa do Mundo.



- É maravilhoso poder representar o país, a Seleção Brasileira. (De 1995 para cá), a diferença está aí, é essa visibilidade toda que tem hoje. Mas eu estou feliz, claro! Quem não estaria honrado em poder estar aqui? E poder disputar minha última Copa, minha sétima. Sem dúvidas (é a última). Só se eu continuar, quem sabe futuramente, na parte da comissão e dar continuidade ao trabalho, mas fora das quatro linhas - revelou a camisa 8 ao site da CBF.


Formiga - Seleção feminina
Formiga irá para a sétima Copa (Foto: Naomi Baker/FIFA)
E MAIS:
Mesmo com a incansável Formiga, a Seleção Brasileira tenta superar os problemas na estreia. Sem Marta, que não conseguiu se recuperar de uma lesão na coxa esquerda, as brasileiras passaram ainda pelos cortes de Érika, Adriana e Fabi Simões. Com as adversidades, nove derrotas na bagagem e críticas ao técnico Vadão, as brasileiras vão tentar utilizar a motivação de um Mundial para virar o jogo.

Do outro lado...

Na Jamaica, a notícia do desfalque de Marta foi recebida com lamentação. O treinador Hue Menzies até brincou quando questionado, mas demonstrou respeito ao falar sobre a estrela. As jamaicanas fazem a primeira Copa do Mundo da história. Um dos destaques é a atacante Jody Brown.

- Respeitamos muito a seleção brasileira. A gente não espera que eles se intimidem com dificuldade. A Marta é uma jogada excepcional, mas é futebol. E se ela entrar? Vamos nos preparar. Mas sinto em saber que ela não vai jogar - disse o comandante da equipe.

Aos 21 anos, a capitã da seleção jamaicana, Konya Plummer, também demonstrou lamentação por não poder dividir o gramado com a seis vezes melhor do mundo.

- Eu estava muito animada para jogar contra a Marta, afinal, ela é uma lenda. Quando eu era criança sempre ouvia falar sobre a Marta, seria uma grande experiência poder jogar contra ela. Mas ainda estamos ansiosas pela partida - falou.

FICHA TÉCNICA:
BRASIL X JAMAICA

Data/Hora:
09/06/2019, às 10h30
Local: Stade des Alpes, Grenoble (FRA)
Arbitragem: Riem Hussein (ALE)
Auxiliares: Kylie Cockburn (ESC) e Mihaela Tepusa (ROM)
VAR: Bastian Dankert (ALE)
Onde ver: Globo e SporTV

BRASIL (Técnico: Vadão)
Bárbara; Letícia Santos, Kathellen, Mônica e Tamires; Formiga e Thaísa; Andressa Alves, Cristiane, Bia Zaneratto e Debinha.

JAMAICA (Técnico: Hue Menzies)
Schneider; Bond-Flasza, Swaby, Plummer, Blackwood; Swaby, Solaun, Sweatman; Matthews, Khadija Shaw e Trudi Carter.

Facebook Lance Twitter Lance