Antes de jogo do Brasil, gestão da Arena do Grêmio explica campo ruim
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Antes de jogo do Brasil, gestão da Arena do Grêmio explica campo ruim

Arena do Grêmio
Arena do Grêmio receberá jogo do Brasil na quinta-feira - Foto: Márcio Neves/ Divulgação Grêmio
LANCE! - 24/06/2019 - 16:23
São Paulo (SP)
A administração da Arena do Grêmio divulgou uma nota oficial nesta segunda-feira explicando os motivos para o gramado não estar em perfeitas condições durante a Copa América. Criticado pelo uruguaio Luis Suárez e pelo argentino Lionel Messi, o campo foi vistoriado na manhã desta segunda-feira pelo técnico Tite e por Edu Gaspar, coordenador de seleções da CBF. O estádio receberá o próximo jogo da Seleção Brasileira, às 21h30 de quinta-feira, contra o Paraguai, pelas quartas de final.

De acordo com a nota, o tipo de grama da Arena se desenvolve melhor em temperaturas mais baixas, o que não tem ocorrido em Porto Alegre. Além disso, o texto justifica que o uso excessivo do estádio prejudica a recuperação do terreno - foram sete vezes entre 14 e 23 de junho.

A Seleção Brasileira treina nesta tarde no CT do Grêmio e, se não houver mudança de planos, fará o reconhecimento do gramado da Arena na quarta-feira.



O adversário do Brasil será conhecido na noite desta segunda: será o vencedor do confronto entre Equador e Japão, que se enfrentam às 20h no Mineirão. Se houver empate, o Paraguai é que duelará com os brasileiros.

Leia a nota oficial da Arena do Grêmio:


A Arena do Grêmio esclarece que as condições do gramado dependem de algumas variáveis. A combinação de duas delas em particular tem retardado a recuperação plena do mesmo.

A primeira e mais importante é relacionado ao clima. A Ryegrass (grama utilizada no inverno) se desenvolve melhor em temperaturas mais baixas, o que não está ocorrendo em Porto Alegre neste período. Aliada ao sombreamento do inverno (metade do campo), as temperaturas estão mais elevadas, retardando o desenvolvimento da mesma e a sua recuperação pós atividades.

A segunda refere-se justamente à frequência do uso do gramado: Pelas características da competição, durante o período de 14 a 23 de junho o gramado foi utilizado em sete ocasiões (três partidas, um treino de reconhecimento e três treinos de aquecimento no pré-jogo). Os treinos exigem muito do gramado e o afetam de forma heterogênea, apresentando mais desgastes em algumas áreas do campo, dependendo das atividades realizadas


*Atualizada às 22h45

Facebook Lance Twitter Lance