Éverton e Paquetá celebram primeira convocação e prometem flexibilidade
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Éverton e Paquetá celebram primeira convocação e prometem flexibilidade

Coletiva Paquetá e Everton - Seleção Brasileira
Éverton e Paquetá falaram em coletiva nesta segunda-feira (Pedro Martins / MoWA Press)
LANCE! - 03/09/2018 - 15:24
Nova Jersey (EUA)
A Seleção Brasileira iniciou nesta segunda-feira a preparação para os amistosos deste mês de setembro nos Estados Unidos. Chegados nesta manhã em Nova Jersey, o meio campista Lucas Paquetá, do Flamengo e o atacante Éverton, do Grêmio concederam coletiva de imprensa antes do primeiro treinamento dos comandados de Tite. O jogador do tricolor gaúcho começou o papo se colocando a disposição do treinador para atuar em qualquer função no ataque:

- O futebol de hoje necessita da versatilidade, atuar dos dois lados do campo, por dentro, falso 9. Estou pronto, preparado para o que Tite precisar. De ambos os lados temos opções de alto nível e quero aprender com eles. Evoluí muito na parte tática, pude ter uma sequência, nunca deixei de cair, de trabalhar e sabia que a oportunidade ia aparecer em algum momento. - comentou o atacante que aproveitou para agradecer à Renato Gaúcho.

- Renato é um cara que sempre procura conversar com os jogadores e se estou aqui hoje muito se deve à ele e ao que fiz no Grêmio junto com ele. Ele me disse para fazer o mesmo que o trabalho iria evoluir e dar certo. É um momento especial de mais, meu ápice, estou muito feliz. Ainda não tive que pagar prenda nenhuma, mas estou me preparando para isso. - finalizou o atleta de 22 anos.

Logo depois de Cebolinha, foi a vez de Paquetá tomar o microfone para si. O jogador, que assim como Éverton, faz sua estreia na Seleção, foi chamado pelas boas atuações no clube carioca, principalmente antes do período da Copa, onde chegou a estar presente na lista de Stand-by de Tite. O jogador falou sobre o que esperar daqui para frente:

- Quero deixar uma boa impressão para voltar nos próximos amistosos. Tem que ser o pensamento para alcançar os objetivos. A Copa ainda está longe, mas preciso viver o hoje para alcançar esse objetivo. Me sinto mais confortável jogando no meio, seja direita ou pela esquerda. Mas ainda não conversei com o Tite sobre posicionamento, ele apenas me ligou para dar os parabéns. - disse o meia, que falou sobre a derrota do Flamengo no último domingo:

- Fico triste pela derrota para o Ceará. Quando estou no Flamengo, faço o melhor pelo meu clube. Bandeira me desejou os parabéns, é um sonho de criança vestir a camisa da Seleção. É o momento mais importante da minha vida. Vou torcer pelo Fla nos jogos que eu não estiver e quando vou fazer de tudo para ajudar meu clube. O Flamengo não me disse nada sobre o retorno após o segundo jogo da Seleção. Mas o que for acordado entre o clube e a Seleção eu vou ficar feliz - finalizou.

O Brasil entra em campo na próxima sexta-feira para enfrentar os Estados Unidos em Nova Jersey, e depois viaja até Washington onde enfrenta El Salvador no dia 11 de setembro.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance