São Paulo joga só um tempo e tem de agradecer a Volpi pelo empate
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

São Paulo joga só um tempo e tem de agradecer a Volpi pelo empate

São Paulo x Cruzeiro
Pato marcou o gol no melhor momento do Tricolor - FOTO: EDUARDO CARMIM/PHOTO PREMIUM
Fellipe Lucena - 02/06/2019 - 18:23
São Paulo (SP)
O São Paulo chegou neste domingo, ao empatar por 1 a 1 com o Cruzeiro, à sua quinta partida seguida sem vitória na temporada. Ao contrário dos quatro tropeços anteriores, quando não soube o que fazer diante de adversários muito fechados, dessa vez o time teve mais dificuldade para se defender. Não fossem pelas cinco defesas difíceis de Tiago Volpi, que teve sua melhor atuação desde que chegou, o Tricolor não teria nem somado um ponto no Pacaembu.

Nem tudo foi ruim nesta noite. O desempenho do São Paulo no primeiro tempo foi satisfatório, tanto que Alexandre Pato inaugurou o placar logo aos 15 minutos após boa jogada de Hernanes e assistência de Reinaldo - alvo dos protestos da torcida ao lado de Hudson, Nenê e Jucilei.

A escalação montada por Cuca funcionava bem. Hernanes ditava o ritmo do jogo na posição de camisa 10 e Pato, dessa vez posicionado como centroavante, aparecia constantemente para tabelar com Vitor Bueno (pela esquerda) e Toró (pela direita). O retorno de Luan ao meio de campo, com Hudson na lateral, parecia deixar a equipe mais consistente defensivamente.



Os problemas foram aparecendo na medida em que Mano Menezes foi mandando o Cruzeiro à frente. Para piorar, um incômodo muscular brecou Hernanes mais uma vez. Com Igor Gomes no lugar dele, o São Paulo demorou a achar a bola depois do intervalo. Quando achou, o adversário já tinha empatado no gol de falta de Thiago Neves (em infração boba cometida por Hudson) e criado chances até para estar na frente.

O Tricolor até melhorou ofensivamente depois de tomar o gol. Pato, que vinha sumido e perdendo divididas em profusão, recuou mais para buscar o jogo e ajudar Igor Gomes. Igor Vinicius também fez a equipe ganhar volume pela direita ao entrar no lugar de Hudson, assim como Calazans pela esquerda no lugar de Vitor Bueno. Mas quem esteve mais perto de ganhar foi o Cruzeiro.

Desorganizado e desatento defensivamente, o São Paulo ainda aparentou ter menos pulmão que o adversário, que terminou o jogo com três homens rápidos no ataque (David, Marquinhos Gabriel e Sassá). Volpi salvou em quase todos os lances em que precisou, exceto na jogada em que David sairia livre à sua frente e foi puxado por Igor Vinícius, expulso para evitar a derrota.


Facebook Lance Twitter Lance