Da pressão à desorganização: São Paulo desperdiça fator casa de novo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Da pressão à desorganização: São Paulo desperdiça fator casa de novo

São Paulo x Goiás
São Paulo tropeça novamente como mandante e ouve vaias da torcida (Foto: Richard Callis/Fotoarena/Lancepress!)
Alexandre Guariglia - 25/09/2019 - 23:55
São Paulo (SP)
Embalado por vitória sobre o Botafogo, no último sábado, o São Paulo entrou em campo para fazer valer o fator casa, que não tem sido uma grande vantagem para o time. E novamente esse desempenho ruim assombrou os são-paulinos. Derrota por 1 a 0 para Goiás, que teve todos os ingredientes: pressão, gol a partir de lateral, desorganização, mexidas no esquema e pênalti perdido.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Nem é preciso dizer que a mistura desses fatores acima citados resultaram em vaias do pequeno número de torcedores que estiveram no Morumbi para ver seu clube mais uma vez decepcioná-los. Vale até citar que no início da partida a movimentação dos homens de frente confundiu os goianos, que tomaram uma pressão que parecia brevemente transformada em gols.

Fato é que o gol não saiu, e a movimentação inicial foi diminuindo de intensidade, até que em uma bobagem geral da defesa tricolor, o Goiás aproveitou arremesso lateral direto na área para que Leandro Barcia abrisse o placar em uma jogada bem tramada pelos visitantes, que ainda teve participação de Michael e do veterano Rafael Moura.

E MAIS:
Como resposta, o São Paulo voltou a pressionar e sufocar o adversário, criando boas chances, mas a pontaria não estava em dia, mais uma vez. Foram desperdícios atrás de desperdícios. Pablo, o principal finalizador da equipe, pouco tocou na bola, esteve muito aquém e não contribuiu. Assim como Daniel Alves, que jogou em três posições diferentes e perdeu chances de gol.

Cuca mexeu no time ainda no primeiro tempo, quando Toró sentiu lesão na coxa esquerda (mais uma) e foi substituído. Na volta do intervalo, o treinador tirou Everton e colocou Igor Gomes, jogando Daniel Alves para a ponta direita, enquanto Antony ficou na esquerda. As mexidas não surtiram efeito, pelo contrário, trouxeram desespero e desorganização.

E esse fator anímico piorou quando Reinaldo desperdiçou pênalti sofrido por ele mesmo. A partir daí, o time piorou técnica e taticamente. Se já havia pouca inspiração, esse quesito passou a não existir. Como última cartada, Cuca tirou Igor Vinícius e lançou Helinho em campo. Assim, Daniel Alves foi para a lateral direita e o jovem atacante ficou na ponta do mesmo lado.

Já sem esboçar reações, o Goiás ficou dono do jogo, mesmo atuando fora de casa, onde ouviu a torcida adversário entoar cânticos como "Vergonha, vergonha, time sem vergonha". E a reclamação tem a ver também com o desempenho ruim do São Paulo como mandante. Foi a terceira partida consecutiva sem vitória em casa neste Brasileirão e se firmou como o pior mandante entre os clubes de Série A nesta temporada.

Para continuar brigando por lugares na ponta da tabela, o Tricolor vai precisar de muito mais. Se empolgar com a vitória sobre o Botafogo, quando já não havia jogador bem, foi mais um erro. As constantes mexidas, seja por suspensão, lesão ou opção, acabam prejudicando a sequência de um time que precisa crescer muito para competir pelas primeiras posições.


Facebook Lance Twitter Lance