Lugano manda recado a Nenê: 'Se eu estivesse no vestiário ele faria menos'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Lugano manda recado a Nenê: 'Se eu estivesse no vestiário ele faria menos'

Nenê
Atitude do camisa 10 não foi bem aceita internamente (Foto: Gil Guzzo/O Fotográfico)
Vitor Chicarolli e Yago Rudá - 07/11/2018 - 12:26
São Paulo (SP)
Insatisfeito por não ter atuado no último domingo, Nenê foi o primeiro jogador a deixar o estádio do Morumbi após o empate contra o Flamengo, por 2 a 2. O meio-campista estava visivelmente irritado e não falou com a imprensa. A atitude do camisa 10 gerou discussão entre os torcedores e Lugano, o superintendente de relações institucionais do Tricolor, também demonstrou irritação com o assunto.

- Já joguei com Nenê. Conheço muito bem. O mesmo biquinho que faz no São Paulo, ele fazia comigo no Paris, fazia no Catar, fazia sempre. Quando Nenê chegou ao São Paulo, já veio com isso. No pacote Nenê está incluído o biquinho quando não joga. Obviamente, se eu estivesse no vestiário ele faria menos, porque eu teria muito mais autoridade para antecipar esse momento. Mas, sabemos muito bem da sua qualidade e desde que ele chegou ao São Paulo foi um ótimo profissional e muito importante. Porém, com a idade de Nenê, na última etapa na carreira, ele tem que entender essa situação. Hoje o futebol é muito intenso, físico e dinâmico - expôs Lugano.

Essa não foi a primeira vez que Nenê demonstrou uma certa insatisfação no São Paulo. No primeiro turno do Brasileirão, o camisa 10 foi substituído durante a vitória contra o Cruzeiro, por 2 a 0, no Mineirão, e ficou visivelmente irritado com a situação. Naquela época, existiu uma conversa entre o jogador e o departamento de futebol do clube. Mas, dessa vez, a atitude do camisa 10 não foi bem aceita internamente e a diretoria planeja se reunir com Nenê para esclarecer esse assunto. A tendência é que o jogador comece o clássico contra o Corinthians no banco de reservas.

- Não está no contrato dos jogadores que eles vão ser titular da equipe. Nenê é um grande jogador e tem uma grande história. Ainda acho que ele vem jogando bem. Mas, há um técnico que escolhe jogadores e ai cabe ao atleta respeitar. Pois, não da certo você ter alguém insatisfeito no elenco. Ele tem que ficar insatisfeito mesmo por estar no banco, não tem que ficar contente. Mas, não pode mostrar isso, prejudica o ambiente. Falo com o Aguirre sobre outras coisas, mas não dou palpite em relação a isso. Isso é só na rotina do clube - alfinetou Muricy Ramalho, ex-treinador do Tricolor.

E MAIS:

O São Paulo volta a campo contra o Corinthians, no próximo sábado, às 17 horas, em Itaquera. Uma vitória é fundamental para aproximar ainda mais a equipe de Diego Aguirre de uma vaga direta na Libertadores de 2019.

Facebook Lance Twitter Lance