Filme sobre a história do São Paulo é exibido na capital paulista
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Filme sobre a história do São Paulo é exibido na capital paulista

Trecho do filme com os ídolos no Morumbi levantando as três taças de campeão mundial do São Paulo
Trecho do filme com os ídolos no Morumbi levantando as três taças de campeão mundial do São Paulo (Divulgação)
Yago Rudá - 07/11/2018 - 05:10
São Paulo (SP)
Em cartaz nos cinemas de 19 cidades do Brasil, o filme 'Onde a Moeda cai em Pé: a história do São Paulo Futebol Clube' teve sua pré-estreia na última terça, no Shopping Eldorado, na zona sul da capital paulista, com a sala completamente lotada. A primeira exibição pública da produção que retrata a trajetória do clube do Morumbi no futebol brasileiro contou com a presença de ídolos do passado e também de são-paulinos ilustres, como o ex-pugilista Eder Jofre e o ator Lima Duarte.

Com pouco menos de duas horas, o filme segue uma ordem cronológica da história do São Paulo, desde a sua fundação até os dias atuais. Nomes como Arthur Friedenreich, Leônidas da Silva e José Poy tiveram suas histórias contadas, assim como os mais recentes ídolos do clube. A produção realizada pelo Canal Azul em parceria com a ESPN será exibida em 20 salas do país, em 19 cidades diferentes espalhadas pelo território nacional.

- O filme que conta história de um clube que envolve tanta paixão é emocionante. Na verdade, é educativo. Eu, que joguei no São Paulo e trabalho no São Paulo, aprendo observando. É muito importante para uma referência histórica de qualquer instituição grande como a do São Paulo. A vida é um constante vai e vem, um sobe e desce. Temos que estar sendo preparados para os êxitos e também para os momentos não tão bons. O filme é educativo, é bom. Dá uma noção muito mais ampla - confessou o uruguaio Diego Lugano, superintendente de relações institucionais do Tricolor.

O conteúdo foi dirigido por André Plihal, Pedro Jorge e Alexandre Boechat. De acordo com os idealizadores, o objetivo era transmitir a grandeza do São Paulo para o público das telonas. Antes do início da sessão, os diretores ainda fizeram questão de homenagear o ex-goleiro Waldir Peres, morto no meio do ano passado, e um dos entrevistados. 

- Apesar do São Paulo ser um clube da cidade de São Paulo, a partir da primeira conquista da Copa Libertadores, a de 1992, passa a ter uma fama nacional. Antes, inclusive, o Campeonato Brasileiro não tinha tanta força como o Campeonato Paulista, as coisas foram mudando. Acredito que agora, passar o filme para o Brasil inteiro é perceber que a história do clube não é feita apenas pelos paulistanos - explicou Pedro Jorge, diretor do filme, ao lado de André Pilhal e Alexandre Boechat.

E MAIS:
Vencedor pelo Tricolor como jogador e também como técnico, o hoje comentarista Muricy Ramalho foi um dos nomes mais festejados pelo público presente. O ex-treinador confessou que ficou emocionado com o carinho recebido pelos torcedores e também pelo conteúdo do filme. 

- Ainda bem que estava escuro (risos). Realmente, voltei a me emocionar. São vitórias de um clube que eu nasci. Tenho uma gratidão enorme por esse clube, quando saí a primeira vez gostaria muito de voltar porque ganhar aqui é diferente de tudo. Vi ali meus filhos no Morumbi, hoje é um dos grandes legados que tenho. Meus três filhos são são-paulinos, um deles é fanático mesmo. Sou um cara emotivo. Todo lugar que eu vou, a torcida do São Paulo sempre tem um carinho por mim. Sou muito agradecido. Devo muito do que sou hoje na minha vida ao São Paulo - discursou Muricy. 


Facebook Lance Twitter Lance