Eduarda Schimieguel festeja seu 2º título no SuperPoker Team Pro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Eduarda Schimieguel festeja seu 2º título no SuperPoker Team Pro

Eduarda Schimieguel venceu etapa do SuperPoker Team Pro
Jogadora catarinense de Mafra já é um dos destaques do desafio SuperPoker Team Pro (Divulgação/Reprodução)
LANCE! - 19/06/2020 - 13:04
São Paulo (SP)
Antes mesmo da fase semifinal, a catarinense Eduarda Schimieguel já se tornou um dos nomes de maior destaque do SuperPoker Team Pro, desafio que reúne vários torneios online em sites parceiros. Isso porque a jogadora catarinense de Mafra (SC) conseguiu a proeza de vencer dois torneios do desafio (em 11 eventos disputados). Em 10 de maio, no partypoker, ela já havia cravado a disputa que lhe rendeu pontos importantes para terminar o mês de maio no top 10, e assim, assegurar vaga na próxima fase.

Mesmo já tendo vaga garantida na semifinal online, nem por isso ela deixou de disputar os torneios do SuperPoker Team Pro de junho. E foi dessa forma que ela venceu o evento de domingo (14) disputado na Liga Online H2 Brasil. 

- A sensação é incrível. É sempre bom ver que sou capaz de alcançar meus objetivos. As etapas estão mais acirradas, com mais jogadores, a trajetória foi longa e emocionante - afirmou a catarinense.



Com a conquista, Eduarda embolsou R$ 2.482, além de somar pontos para o ranking de junho. Caso termine mais um mês entre as dez primeiras colocadas,  ela conseguirá um adicional de 30% no stack na disputa da semifinal.

- Essa boa performance me dá indícios que estou no caminho certo para me tornar uma das melhores jogadoras do país - festejou Schimieguel.

O segundo título iguala a jogadora a Marcus Lopes, que também foi campeão de duas disputas do SuperPoker Team Pro. Porém, ela é a única a terminar no topo de duas competições em meses diferentes - maio e junho. Para alcançar a glória no último torneio, Schimieguel contou com aquela ajudinha do baralho.

- Uma mão crucial foi quando quebrei AQo com AJo na FT, com o J batendo no river. Pôquer, né? Uma hora bate as nossas! (rs) - contou.

Anteriormente, Schimieguel já havia comentado sobre o difícil convencimento da família a respeito do pôquer como um instrumento de trabalho. Essa segunda conquista contribui, também, para esse aspecto.

- A semente foi plantada, agora o entendimento e aceitação da minha família em relação ao pôquer aumentarão cada dia mais. 

Por fim, a jogadora quis oferecer a conquista a pessoas especiais.

- Dedico minha vitória àqueles que não me deixam surtar nem spewzar na quarentena e no pôquer, meu namorado e minha cadela Laka (risos) - disse.

As vagas de junho para a semifinal do SuperPoker Team Pro seguem abertas. A disputa continua com o torneio deste domingo (21) no Bodog. Para quem briga por um espaço entre os dez melhores de junho, o torneio é imprescindível já que é o último do mês. E para aqueles que ainda não estão participando, ainda dá tempo de se inscrever.


Facebook Lance Twitter Lance