STJD adia julgamento e libera Deyverson e Felipão para domingo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

STJD adia julgamento e libera Deyverson e Felipão para domingo

Deyverson
Deyverson está livre para o jogo contra o Atlético-MG, neste domingo (Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)
LANCE! - 05/11/2018 - 16:28
São Paulo (SP)
Deyverson e Luiz Felipe Scolari não serão ausências no Palmeiras que enfrenta o Atlético-MG, neste domingo, em Belo Horizonte. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) adiou o julgamento que ocorreria nesta segunda-feira para analisar a expulsão do atacante e as declarações do técnico na vitória alviverde por 2 a 1 sobre o Ceará, no último dia 21, deixando-os livres para trabalhar na partida do próximo fim de semana, no estádio Independência.

O auditor Douglas Blaichman, relator do processo, atendeu ao pedido solicitado pela defesa do Ceará. O clube nordestino argumento que, como enfrenta o Sport nesta segunda-feira, seria impossível a presença do técnico Lisca, também denunciado no caso.

Ainda não há nova data para o julgamento, mas existe a possibilidade de que Deyverson, Felipão e também o diretor de futebol Alexandre Mattos, outro denunciado por suas declarações na partida diante do Ceará, tenham suas situações avaliadas pelo STJD na próxima segunda-feira. Assim, poderiam cumprir punição a partir do jogo contra o Fluminense, no dia 14, no Allianz Parque, rodada seguinte do Campeonato Brasileiro.


E MAIS:
Luiz Felipe Scolari corre risco de ser suspenso por até seis partidas por suas declarações a respeito dos cartões amarelos mostrados ao Palmeiras pelo árbitro André Luiz de Freitas Castro a Bruno Henrique, Lucas Lima e Mayke, que acabaram deixando os três suspensos para enfrentar o Flamengo. O técnico e Mattos foram denunciados por desrespeito à arbitragem, com Scolari correndo risco de suspensão de um a seis jogos e Mattos, por 15 a 180 dias.

– É mesmo? Ah, não acredito. Só eu perdi? Parece até que tinham lista pronta. Parece que tinha uma lista pronta. Todos sabem que vai prejudicar - disse Felipão, depois da partida, ainda classificando como "estranho" o cartão amarelo mostrado a Bruno Henrique, nos primeiros minutos.

– Parece que o árbitro sabia claramente do jogo do Maracanã. Sabia que o (Marcos) Rocha está machucado e deu cartão para o Mayke, que não era para dar. Deu cartão para o Bruno Henrique, que não era para dar. Deu cartão para o Lucas Lima, que não era para dar. Um atrás do outro... Ele direcionou. Mais uma vez, a gente fica pensando e cobrando, porque está muito estranho. Do jeito que foi, muito estranho. Sabe que tem um jogo no Maracanã e tira meio time, tira as opções. Não dá mais para ficar só calado e mandando DVD - declarou Mattos.

A vitória por 2 a 1 sobre o Ceará, no dia 21, ainda teve a expulsão de Deyverson, aos 46 minutos do primeiro tempo. O atacante, que já cumpriu gancho automático diante do Flamengo, foi denunciado por jogada violenta prevista, podendo pegar de uma e seis partidas de suspensão.

Ainda nessa partida, o Ceará também foi denunciado. Lisca, técnico do time, foi expulso, xingou os árbitros e fez gestos de roubo com a mão, a caminho dos vestiários e, por ofensa a arbitragem, pode ser punido com suspensão por quatro a seis jogos e multa entre R$ 100 e R$ 100 mil. Já Márcio Henrique, seu auxiliar, por ter voltado do intervalo ao banco, mesmo após ter sido excluído, pode pegar gancho de um a seis jogos. Por fim, o clube foi denunciado por atrasar o início da partida, sob risco de pegar até R$ 100 mil de multa.

Contra o Atlético-MG, o Palmeiras já não poderá contar com os atacantes Willian, machucado, e Dudu, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, e com o lateral-direito Mayke e o lateral-esquerdo Diogo Barbosa, ambos cumprindo a última partida de pena aplicada pelo STJD por conta da confusão ao final do jogo contra o Cruzeiro, em 26 de setembro, pela Copa do Brasil.

Facebook Lance Twitter Lance