Quase tonelada de plástico reciclado: Allianz detalha ações ambientais
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Quase tonelada de plástico reciclado: Allianz detalha ações ambientais

Allianz Parque
Allianz Parque informa ter transformado quase uma tonelada de materiais plásticos em sacos de lixo (Divulgação)
LANCE! - 05/06/2019 - 20:42
São Paulo (SP)
Nesta quarta-feira, Dia Mundial do Meio Ambiente, o Allianz Parque detalhou suas ações com foco em reciclagem e economia circular. Entre elas, o estádio do Palmeiras informou que, desde janeiro, vem transformando materiais plásticos descartados nos jogos e shows em sacos de lixo, que são usados dentro da arena.

- Já transformamos quase uma tonelada de plástico em sacos de lixo, criando uma economia circular do material reciclável, onde consumimos produtos feitos com nosso próprio resíduo - disse o gerente geral Eduardo Rigotto, citando o que foi feito com filmes plásticos que envolvem os pallets de bebida, engradados de garrafa e galões de produtos de limpeza, em parceria com a empresa Ciclo.



E MAIS:
O Allianz Parque informa que, somente no ano passado, foram realizados 54 grandes eventos no local, mais de 40 toneladas de lixo foram recicladas, sendo 25,54 toneladas entregues para empresas de papelão e 9,32 toneladas para empresas de bebida, que utilizaram o metal descartado na produção de novas latinhas, o que também contribui para a economia circular dos materiais.

Em relação ao consumo da água, desde sua inauguração, em novembro de 2014, o Allianz Parque mantém em sua cobertura um serviço de captação da água da chuva, com armazenagem de cerca de 2 milhões de litros. Esse montante é reutilizado na irrigação do gramado e nas descargas dos sanitários.

- Ao reter a água da chuva, não sobrecarregamos a rede pluvial - pontuou o gerente do estádio, indicando que a ação também é importante para um bairro que sempre sofreu com constantes enchentes.

O Allianz Parque indicou ainda que, desde o show de Paul McCartney, neste ano, firmou parceria com o movimento Recicla Sampa, organizado pela prefeitura de São Paulo. Assim, a prefeitura fica responsável pela área externa e a arena, pelos descartes internos, além de veicular o material da campanha nas lixeiras internas, telão, digital signage e redes sociais. Apenas no show do Paul McCartney foram recicladas mais de 6 toneladas de resíduo. A direção do estádio ainda deseja instalar pontos de coleta de lixo reciclável em locais estratégicos da arena, como na entrada do tour e no estacionamento.

- Levamos a sério as responsabilidades de uma empresa que lidera seu mercado e acreditamos que podemos ajudar a sociedade a construir um mundo melhor - comenta o gerente geral da arena, Eduardo Rigotto.

Facebook Lance Twitter Lance