menu button lance
lancelogo lancelogo lance
Escudo - Palestra Itália
5
 
-
 
1
SC Internacional

100 anos no Parque dos Sonhos: O primeiro jogo, o primeiro baile

Arte - Palestra
Uma visão da história: LANCE! reproduz como era o Parque Antarctica em 1917 (Arte: Henrique Assale)
Angelo Martins, Rafael Bullara e Vinícius Perazzini - 21/04/2017 - 00:00
São Paulo (SP)
005copy.jpg

Cem anos de história, 1684 jogos no mesmo solo, um chão sagrado para o torcedor alviverde. Nesta sexta-feira, completa-se um século do primeiro jogo do Palmeiras no terreno de sua casa amada, onde atualmente está o Allianz Parque. No dia 21 de abril de 1917, um sábado, o Verdão - ainda como Palestra Itália - atropelou o Sport Club Internacional-SP por 5 a 1, em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Paulista daquele ano, no Parque Antarctica. Curiosamente, o SC Internacional foi, anos depois, incorporado pelo São Paulo.

Existem poucos relatos sobre este jogo, que hoje é histórico, mas na época foi noticiado de forma pequena pelos jornais. Para celebrar a data centenária, o LANCE! reconstrói a primeira partida - e primeira alegria - do Verdão no seu lar.

GALERIA: O PARQUE ANTARCTICA EM IMAGENS

  •  Palestra Itália
    Foto de 1922 (Foto: Reprodução/internet)
  •  Palestra Itália
    Foto de 1922 (Foto: Reprodução/internet)
  •  Palestra Itália
    Palestra Itália x Corinthians na década de 1920 (Foto: Reprodução/internet)
  •  Palestra Itália
    Foto de 1905 (Foto: Reprodução/internet)
  •  Palestra Itália
    Foto de 1922 (Foto: Reprodução/internet)
  •  Palestra Itália
    Foto da década de 1920 (Foto: Reprodução/internet)
  •  Palestra Itália
    Foto de 1921 (Foto: Reprodução/internet)
  •  Palestra Itália
    Foto de 1910 (Foto: Reprodução/internet)
  •  Palestra Itália
    Foto de 1910 (Foto: Reprodução/internet)
  •  Palestra Itália
    Foto da década de 1920 (Foto: Reprodução/internet)
CONTEXTUALIZANDO O DUELO

Mandante no jogo, o Palestra havia sido fundado em 1914, e desde então vinha procurando um campo com boas condições. Em 1917, surgiu a oportunidade de alugar o campo do Parque Antarctica (em história que contamos com detalhes aqui). O Parque Antarctica, inaugurado em 1902, com arquibancada de madeira, foi o primeiro estádio no terreno do atual Allianz Parque.

Já como locatário do Parque Antarctica, que seria comprado pelo próprio Palestra em 1920, o clube marcou o primeiro jogo do Campeonato Paulista de 1917 para o local. Era só a segunda vez do Palestra disputando o Paulista. Fundado por imigrantes italianos, o clube ainda estava começando a construir sua fama. Em 1916, ficou apenas em sexto entre sete clubes que disputaram o Paulista organizado pela Associação Paulista de Esportes Atléticos.

O adversário do Palestra era o tradicional Sport Club Internacional, fundado em 1899, e um dos seis participantes do primeiro Campeonato Paulista, em 1902. O clube tinha sido campeão paulista em 1907 (seria também em 1928), mas vinha em momento complicado para o Paulista de 1917. Em 1916, o Inter-SP tinha terminado o Paulista organizado pela Liga Paulista de Foot-Ball na péssima 13ª colocação entre 14 clubes. Para 1917, os campeonatos da Associação Paulista de Esportes Atléticos e da Liga Paulista de Foot-Ball se unificaram, gerando uma enorme expectativa para aquele novo Paulistão.

UM SHOW DO PALESTRA

O jogo pelo Paulistão, que era de pontos corridos, foi um massacre palestrino. O atacante Heitor, que até hoje é o maior artilheiro do Palmeiras, com 327 gols, marcou quatro naquele dia. Caetano, outro ídolo da história alviverde, fez um. O Inter só balançou a rede do Palestra uma vez.

Heitor
Heitor brilhou em jogo histórico (Foto: Reprodução/internet)
A partida acabou em 5 a 1, mas o placar poderia ter sido mais elástico: "Maior não foi a derrota porque a "eleven" italiana encontrou forte resistência no heroico defensor do goal, que foi Barreto", destacou relato da revista "O Pirralho"* de 22 de abril de 1917.

* Apesar do nome curioso para os dias de hoje, a revista semanal "O Pirralho" era uma das publicações mais respeitadas da cidade de São Paulo na época. A revista foi fundada em 1911 por Oswald de Andrade, um dos mais importantes introdutores do Modernismo - movimento cultural que, por sua vez, encontrou seu expoente na Semana de Arte Moderna de 1922.

O Pirralho - Palestra 1
Revista relata: goleiro impediu placar maior (Reprodução: O Pirralho)
A crônica da revista "O Pirralho" também reservou críticas para o adversário do Palestra Itália: "Todos os jogadores do Internacional, com exceção de Barreto, deram provas cabais de que até agora não tiveram treinos".

Pirralho 2
Time do Internacional recebeu duras críticas (Reprodução: O Pirralho)
No jornal "O Estado de S. Paulo" de 22 de abril de 1917, o relato da partida também destacou a superioridade do Palestra Itália e as deficiências do Internacional: "O domínio do time italiano sobre o seu adversário patenteou-se desde logo, o que quer dizer que o Internacional precisa fortalecer-se".

Outra curiosidade na crônica do "O Estado de S. Paulo" é a grafia do nome de Heitor como Ettore. Explica-se: era o nome completo do atacante, chamado Ettore Marcelino Domingues. Paulistano nascido no Brás, vindo de família italiana, Ettore virou Heitor com o tempo, pois seu nome foi sendo "aportuguesado" pelas torcidas.

Palestra x Internacional
Domínio do Verdão foi destacado (Reprodução: O Estado de S. Paulo)
OS RUMOS DEPOIS DA PARTIDA

O desempenho dos times naquele duelo deu grandes pistas do que viria pela frente. O Palestra Itália terminou o Paulista de 1917 como vice-campeão, atrás somente do Paulistano, grande força da época, que faturou o seu quinto título paulista. Já o SC Internacional acabou em penúltimo, entre nove clubes.

No ano de 1933, em dificuldades financeiras, tendo recebido várias propostas, o SC Internacional acabou optando por se fundir ao Antarctica Futebol Clube, dando origem ao Clube Atlético Paulista, que, por sua vez, fundiu-se ao Clube Atlético Estudantes de São Paulo em 1937, dando origem ao Estudantes-Paulista, que em 1938 foi incorporado pelo São Paulo Futebol Clube.

JOGO HISTÓRICO ATRÁS DE JOGO HISTÓRICO

Depois da goleada sobre o SC Internacional, o próximo jogo do Palestra como mandante seria na terceira rodada, contra um adversário que ele nunca tinha enfrentado: o Corinthians. Em 6 de maio de 1917, data que fará cem anos daqui a alguns dias, o Parque Antarctica foi palco do primeiro Dérbi da história. Deu Palestra, 3 a 0, três gols de Caetano.

FICHA TÉCNICA
PALESTRA ITÁLIA 5 X 1 SC INTERNACIONAL
Campeonato Paulista - 1917

Local: Parque Antarctica, São Paulo (SP)
Data: 21/04/1917
Público/renda: Desconhecidos
Gols: Heitor (4) e Caetano (1), pelo Palmeiras. Cruz (1), pelo Internacional

Palestra Itália: Flosi, Bianco, Grimaldi, Picagli, Bertolini, Arturo Fabbi, Caetano, Ministro, Heitor, Orlando e Martinelli. Técnico: Ludovicco Bacchiani.

SC Internacional: Barreto, Felix, Zeca, Alimare, Joaquim, Gustavo, Almeida, Rodrigues, Cruz, Janeiro e Idoeta. Técnico: Desconhecido.

OS NÚMEROS DO PALMEIRAS NO PARQUE DOS SONHOS

Era Parque Antarctica-Estádio Palestra Itália (1917-2010)
1610 jogos
1089 vitórias
325 empates
196 derrotas
3771 gols marcados
1520 gols sofridos

Era Allianz Parque (desde 2014)
74 jogos
49 vitórias
13 empates
12 derrotas
​136 gols marcados
59 gols sofridos

A soma dos cem anos de história
​1684 jogos
1138 vitórias
338 empates
208 derrotas
3907 gols marcados
1579 gols sofridos

E MAIS:
SEUCLUBE
atlético mineiro
botafogo
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance