Melhor campanha ou tirar o Boca? Guerra diz que Verdão precisa vencer
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Melhor campanha ou tirar o Boca? Guerra diz que Verdão precisa vencer

Guerra durante o treino de quarta-feira
Guerra considera que o Palmeiras não pode pensar no Boca Juniors (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
LANCE! - 15/05/2018 - 15:37
Se vencer o Junior Barranquilla (COL) nesta quarta-feira, às 21h45, no Allianz Parque, o Palmeiras garantirá a melhor campanha da primeira fase da Libertadores. Um tropeço, por outro lado, pode fazer com que o Boca Juniors (ARG) seja eliminado precocemente da competição continental. Se há torcedores em dúvida do que deseja no confronto com os colombianos, para Guerra o Verdão precisa esquecer os argentinos.

- Estava pensando muito nisso (sobre o Boca depender do Palmeiras), mas somos profissionais. Vamos jogar para vencer. Eles têm que ganhar. Não vamos pensar nisso, queremos ganhar e fazer um bom jogo - analisou o camisa 18.

O grupo 8 atualmente está assim: o Palmeiras lidera com 13 pontos, seguido por Junior Barranquilla, com 7, Boca Juniors, com 6, e Alianza Lima, já eliminado, com 1 ponto. Se o clube colombiano vencer no Allianz Parque, o Boca estará eliminado. Caso o jogo em São Paulo termine empatado, o Boca precisa ganhar do lanterna na Bombonera; e se o Verdão passar pelo clube de Barranquilla na sua casa, os argentinos dependem de um empate.

Assim como fez na vitória sobre o Alianza Lima, no Peru, Roger Machado deve usar uma equipe mista, por conta da sequência de jogos com intervalos de, no máximo, quatro dias até a parada para a Copa do Mundo. Caso garanta a primeira colocação geral, o Verdão vai decidir todos os confrontos de mata-mata na sua casa, até uma possível final.

Na ida contra o Junior Barranquilla, o Verdão jogou com um a mais durante boa parte do confronto e venceu por 3 a 0, na Colômbia. Guerra espera outro tipo de jogo desta vez.

- Vai ser diferente, porque o Junior quer classificar, fez um investimento alto na Colômbia para jogar a Libertadores. Lógico que 11 contra 11 é diferente. Eles vão buscar o jogo, e é bom para a gente, porque teremos espaços para jogar às vezes com o contragolpe - analisou o venezuelano.

- Temos que vencer, independente de outra equipe que está pensando se o Palmeiras vai jogar com suplentes. Aqui não tem suplentes. São 30 jogadores de nível - encerrou.

Facebook Lance Twitter Lance