Mattos, Jailson, Dudu e Felipe Melo depõem no TJD sobre o Dérbi
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mattos, Jailson, Dudu e Felipe Melo depõem no TJD sobre o Dérbi

Jailson - Corinthians x Palmeiras
Jailson foi expulso no Dérbi de Itaquera (Foto: Marco Galvão/Fotoarena/Lancepress!)
Fellipe Lucena - 12/03/2018 - 18:31
São Paulo (SP)
O diretor de futebol Alexandre Mattos, o goleiro Jailson, o volante Felipe Melo e o atacante Dudu foram ouvidos pela 1ª Comissão Disciplinar do TJD-SP na tarde desta segunda-feira. Todos foram convocados para explicar episódios ocorridos na derrota por 2 a 0 para o Corinthians, em 24 de março, na Arena Corinthians. Por enquanto, não há denúncia contra nenhum deles.

- Todos vieram na boa. O Alexandre Mattos não poderia ter ido falar com o juiz na entrada do túnel, mas explicou que falou com ele de forma respeitosa, queria saber o motivo da demora para dar o pênalti. O próprio árbitro não colocou nada na súmula que vá contra o Alexandre. O Felipe Melo foi chamado porque teria mostrado o dedo para o árbitro no fim do jogo, mas explicou que fez um gesto para o Dudu. Os outros dois (Jailson e Dudu) disseram que deram as declarações na emoção. Tem que tomar cuidado com o que se fala em um clássico como esse. Você dá um tapa na cara e esquece quando passa a emoção, mas quem toma não esquece - explicou o delegado Antonio Olim, presidente do TJD-SP.

- Agora vamos esperar a decisão do doutor André (Vinicius Alves Figueiredo, presidente da 1ª Comissão Disciplinar) e do procurador, o doutor Vinicius (Marchetti De Bellis Mascaretti). Vamos ver se eles vão querer denunciar algum deles, se vão dar advertência ou se está resolvido - continuou.

Jailson foi o pivô de toda a polêmica do Dérbi ao cometer pênalti em Renê Júnior. O árbitro Raphael Claus assinalou a infração com muito atraso, o que irritou os jogadores do Palmeiras. O goleiro disse, em entrevista após o jogo, que "passaram a mão no Palmeiras de novo". Dudu, por sua vez, disse que "na dúvida, é Corinthians". Ambos foram chamados para explicar suas declarações.

A estratégia do Palmeiras foi tentar convencer o procurador de que os atletas não estavam insinuando a existência de um esquema para favorecer o Corinthians, mas referindo-se à pressão que todos enfrentam nos jogos em Itaquera, sobretudo com torcida única.

Felipe Melo foi chamado porque algumas imagens sugeriam que ele havia mostrado o dedo médio na direção de Raphael Claus ou da torcida corintiana, algo que não está registrado na súmula e negado pelo jogador.

Mattos, por fim, foi convocado a depor por ter abordado Raphael Claus na saída do gramado. Ele estava na companhia do presidente corintiano, Andrés Sanchez, que também foi chamado a depor pelo TJD-SP. De acordo com o delagado Olim, o depoimento dele foi adiado para esta terça-feira devido a uma viagem a Brasília.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance