Jean busca título para coroar virada no ano mais difícil da sua carreira
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Jean busca título para coroar virada no ano mais difícil da sua carreira

Jean
Jean durante entrevista coletiva nesta quarta-feira, na Academia de Futebol (Foto: Thiago Ferri)
Thiago Ferri e William Correia - 07/11/2018 - 14:59
São Paulo (SP)
As dificuldades por conta de um problema na cartilagem do joelho direito tornaram 2018 o ano mais difícil da carreira de Jean. Depois de passar por uma cirurgia, o camisa 17 agora sonha com o título brasileiro para coroar a recuperação na temporada.

- Será muito especial (o título) por tudo que passei. Foi o ano mais difícil da minha carreira. Será mais do que especial. Não consigo achar a palavra para expressar esse possível título. Temos um longo caminho ainda a percorrer para conquistar, mas, concretizando, será mais do que especial para a minha vida e para a minha carreira - afirmou.

O volante e lateral-direito de 32 anos convivia com o problema na cartilagem há alguns anos e controlava o quadro com medidas menos agressivas, como fortalecimento muscular. Mas desde a temporada passada o incômodo tornou-se mais intenso, causando inchaço e dores. Por isso, passou por uma cirurgia no começo da temporada.

E MAIS:
- É difícil pensar que é uma cirurgia, uma dificuldade, no momento me passaram que era algo grave. Cheguei para a minha esposa e falei para começarmos a preparar o futuro e nos organizar, porque seria bem complicado voltar. Mas foi uma vitória muito importante, eu me sinto bem melhor do que muitos momentos antes. Tenho muito a agradecer pelo clube, é uma cirurgia muito complicada, não foi fácil. mas estou fisicamente e mentalmente cada vez melhor - contou.

Depois de jogar 53 partidas em 2016, ano em que conquistou o título brasileiro com o Verdão, Jean atuou mais 41 vezes em 2017, e neste ano entrou em campo em outras 23. Ainda assim, conseguiu atingir o número estipulado quando iniciou o tratamento no joelho.

- Neste ano tinha uma meta de 35 a 40 jogos, e conseguimos. Estive pronto para jogar em 40 jogos, joguei e participei de (mais de) 20. Devido a essa cirurgia que é inédita no Brasil e tudo, realmente é muito difícil para mim. Foi um ano difícil, já no ano passado. Mas, particularmente, não sei se é erro ou acerto, mas só saio de campo se não aguentar mais. Mas conquistamos isso junto com a fisioterapia, com o Palmeiras, que é uma referência em recuperar atleta. Imagine voltar de uma cirurgia muito complexa e conseguir estar à disposição do treinador, sem conseguir fazer pré-temporada completa. Realmente é uma vitória. E brigando por mais um título, é algo que realmente marcou minha carreira. Com certeza, vou ficar mais forte depois de tudo que isso passei - acrescentou.

Jogador de confiança de Felipão, Jean foi o lateral-direito titular no clássico contra o Santos, já que Mayke está suspenso, e Marcos Rocha vinha em fase final de recuperação física. Ele é novamente candidato a jogar na posição no confronto deste domingo, contra o Atlético-MG, pela 33ª rodada do Brasileiro.

- Todos estamos preparados. Nossa busca é para ser campeão. Quem vai começar o jogo é a comissão técnica que define, vê quem está melhor, principalmente fisicamente, porque foi um ano muito desgastante. Temos de estar com a cabeça pronta para entrar no começo ou durante a partida. Quem será titular cabe à comissão. precisamos estar preparados e focados em um só objetivo: o título. Independentemente de quem for jogar - completou Jean, que já conquistou três vezes o Brasileiro.


Facebook Lance Twitter Lance