Artilheiro da 'era Felipão', Deyverson ganha torcida, mas lida com ganchos
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Artilheiro da 'era Felipão', Deyverson ganha torcida, mas lida com ganchos

Palmeiras x Corinthians
Deyverson foi o autor do gol sobre a vitória do Corinthians, no domingo (Foto: Divulgação/Palmeiras)
Thiago Ferri - 11/09/2018 - 07:00
São Paulo (SP)
O gol da vitória sobre o Corinthians fez Deyverson tornar-se o artilheiro do Palmeiras desde a chegada de Luiz Felipe Scolari, com quatro gols. Depois de decidir o Dérbi, o atacante caiu nas graças da torcida como nunca aconteceu, mas gera um cuidado interno por confusões e ganchos. Ele agora está suspenso em todas as competições: Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores.

O centroavante tem quatro gols sob o comando de Felipão, seguido por Borja, que fez três. Dudu (dois gols), Lucas Lima (dois), Willian (um), Moisés (um) e Hyoran (um) são os outros jogadores que balançaram as redes desde que houve a troca de comando.

Antes de Scolari, Deyverson tinha 18 jogos e um gol na temporada; agora são quatro em nove partidas. O crescimento é nítido, inclusive com assistências: ele deu um belo passe para Willian encaminhar a dura vitória sobre o Atlético-PR, na semana passada.

A torcida, antes muito crítica com o jogador pedido por Cuca, passou a brincar e vibrar com suas atuações. O estilo de jogo do camisa 16 é de estimular o público, seja em chances perdidas, em faltas sofridas, sempre de forma bastante performática.

O problema é que o palmeirense tem passado do ponto nesta pilha. Contra o Cerro Porteño (PAR), foi expulso quando sofreu uma falta, vibrou com o público, irritou os paraguaios, continuou chamando a torcida e levou o cartão vermelho. Por isso, está fora do primeiro jogo contra o Colo-Colo, pelas quartas de final da Libertadores.

No Dérbi, além do gol, valorizou alguns choques com corintianos e acabou substituído para evitar uma confusão maior. Ao ir para o banco, uma piscada para os adversários por pouco não gerou uma briga entre reservas. Ele levou o terceiro amarelo no clássico e não poderá jogar contra o Bahia, domingo.

Por fim, Deyverson também está fora do encontro desta quarta-feira, contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil - ele recebeu dois jogos de gancho por conta da expulsão na partida de ida, contra o Bahia, pelas quartas. 

Até para proteger o jogador de polêmicas, a diretoria está o blindando. Ele não deu entrevistas após o jogo contra o Corinthians, em que chegou a chorar, evai ter uma conversa internamente com o chefe. Foco apenas no que ele tem feito em campo, e ultimamente não tem sido pouco.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance