Aos 40, Prass luta para recuperar espaço no Palmeiras após viagem
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Aos 40, Prass luta para recuperar espaço no Palmeiras após viagem

Fernando Prass
Fernando Prass durante treino do Palmeiras na Academia de Futebol (Foto: Cesar Greco)
LANCE! - 10/07/2018 - 07:00
São Paulo (SP)
Fernando Prass completou na segunda-feira 40 anos de idade. Ídolo do Palmeiras, o goleiro começou a temporada na reserva e perdeu a intertemporada na América Central por conta de uma inflamação no joelho direito. Com o elenco de volta ao Brasil, ele agora briga para recuperar o espaço perdido no período.

Jailson foi o titular da meta durante o primeiro semestre, mas passou a ser questionado pela torcida nos últimos jogos antes da pausa para a Copa do Mundo e está suspenso na volta do Brasileiro, contra o Santos, dia 19 de julho. Envolvido na briga generalizada no empate com o Flamengo, o camisa 42 corre o risco de receber gancho maior do que uma partida.

É, portanto, a chance que Weverton e Prass esperavam para colocar uma dúvida na cabeça de Roger Machado. Como o ex-jogador do Atlético-PR foi o titular nos três amistosos no Panamá e Costa Rica e teve pouco trabalho, sai na frente na disputa. 

Nos últimos jogos, o treinador vinha revezando o reserva imediato do gol. Ao menos contra o Santos, Weverton desponta como o favorito a jogar, com Prass no banco de reservas.

Dono de 260 jogos, três títulos pelo Verdão (Série B, Copa do Brasil e Brasileiro) e um gol, na decisão da Copa do Brasil, o camisa 1 está no último semestre de seu contrato - assim como Jailson. A idade, para ele, não é um problema, tanto que já disse, em 2016, ter desejo de atuar até os 42 anos - e no Palmeiras. 

Só que desde então ele sofreu a fratura no cotovelo que o tirou da Olimpíada do Rio de Janeiro e depois perdeu a titularidade no Verdão. Em 2018, fez apenas quatro jogos, sendo o mais marcante a vitória sobre o Junior Barranquilla (COL), em maio, no Allianz Parque.

Após pegar naquele jogo o seu 13º pênalti pelo Palmeiras, ouviu novamente das arquibancadas que era o melhor goleiro do Brasil. Ele espera voltar a escutar esse canto até o fim do ano, para provar que ainda tem lenha para queimar na Academia de Futebol.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance