Fórmula E volta a flertar com Brasil e BH é favorita para receber corrida
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Fórmula E volta a flertar com Brasil e BH é favorita para receber corrida

Carlos de Moura, CEO da CBMM, ao lado de Alejandro Agag
Carlos Moura, CFO da CBMM, ao lado de Alejandro Agag, CEO da Fórmula E, em São Paulo (Foto: Divulgação)
Jonas Moura - 26/11/2018 - 18:05
Rio de Janeiro (RJ)
A Fórmula E pode desembarcar no Brasil em 2020. Segundo apurou o LANCE!, Belo Horizonte é favorita a sediar uma etapa do Mundial dos carros elétricos. São Paulo receberia a prova em 2017, mas a organização vetou a corrida, devido a um impasse com a prefeitura São Paulo, em meio ao processo de privatização do Anhembi.

Fundador e CEO da categoria, o espanhol Alejandro Agag esteve em São Paulo (SP) no domingo para participar do Festival Cult.ive. Ele assinou a ampliação da parceria com a CBMM, multinacional no ramo de tecnologia com Nióbio, com a Fórmula E pelas próximas três temporadas. O dirigente não confirma a cidade, mas garante que o país está perto de ser confirmado.

– Para a Fórmula E, o Brasil é uma prioridade. Já temos bons pilotos brasileiros, temos uma empresa parceira, estamos em contato com outras companhias locais, os construtores que participam do Mundial querem correr no Brasil e nós também queremos. Por isso, sabemos que é uma questão de tempo uma corrida no país – disse o CEO.

A capital mineira tem forte apoio nos bastidores. Prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil é um dos interessados. Outro é Sérgio Sette Câmara, atual mandatário do Galo e pai do piloto de mesmo nome, hoje no programa de jovens da McLaren.

A temporada 2018-19 começa no dia 15 de dezembro, em Ad Diriyah, na Arábia Saudita, e terá como atração a estreia de Felipe Massa (Venturi) no Mundial de carros elétricos. O Brasil terá outros dois pilotos: Lucas Di Grassi (Audi), atual vice-campeão, e Nelson Piquet Jr (Jaguar). 

Em quatro edições, dois títulos ficaram com brasileiros. O primeiro foi de Nelsinho, em 2014/2015. Di Grassi levou a melhor em 2016/2017.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance