Confira oito grandes momentos do Brasil na Copa América
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Confira oito grandes momentos do Brasil na Copa América

Zagallo: "Vocês vão ter que me engolir"
Zagallo e o fatídico: 'Vão ter que me engolir'- Reprodução/Youtube
Mais Que Um Jogo (MQJ) - 14/06/2019 - 15:53
Rio de Janeiro
A Copa América pede licença para mostrar sua cara. O Brasil estreia nesta sexta-feira, 14 de junho, com casa cheia. Uma das vantagens de sediar o evento. Até o momento foram vendidos mais de 650 mil ingressos para torcedores de 117 países. Os ingressos para o primeiro jogo entre Brasil e Bolívia estão esgotados. 

Em seus mais de 100 anos, a Copa América proporcionou diversos momentos intensos. A edição de 2019 irá trazer algum fato memorável como esses? O ambiente brasileiro certamente pode ajudar nisso, e os craques de diversas seleções podem fazer a diferença tanto para o bem, quanto para o mal. O mais antigo torneio de futebol entre seleções do mundo promete.

O Mais Que Um Jogo aproveita para levantar a bola e dar moral ao Brasil, relembrando oito grandes momentos lado Brasil na Copa América.


Copa América de 1919 – 150 minutos de jogo
Em 1919, na competição sediada no Brasil, houve o jogo mais longo da história da Copa América. Na final, o Brasil enfrentou o Uruguai e, após o empate nos 90 minutos iniciais, houve mais dois tempos de 15. O empate permaneceu e houve mais dois tempos de 15, pois ainda não existiam os pênaltis. O Brasil venceu por 1 a 0, gol de Friedenreich, e ganhou o primeiro título

Copa América de 1949 – Mais gols!!
O Brasil foi a equipe que mais marcou gols em uma única edição da Copa América. Foram 46 gols em 1949.


Flávio Costa - técnico da Seleção Brasileira em 1949
Flavio Costa, técnico da Seleção Brasileira de 1949 (Foto: Reprodução)
Copa América 1989 – Título em cima do Uruguai
Em 1989, o Brasil quebrou um jejum de 40 anos sem títulos da Copa América. A taça veio após a vitória sobre o Uruguai na final, numa antecipação de Romário em cruzamento de Mazinho. O goleiro Zeoli ficou no vácuo, aos quatro minutos da etapa final.

Brasil 1x0 Uruguai - 1989 (Reprodução)
Brasil 1x0 Uruguai - 1989 (Reprodução)
Copa América 1989 – Chocolate na Argentina
Na mesma edição, talvez tão entusiasmante quanto a final, houve um chocolate em cima da Argentina. Vale lembrar que do outro lado havia um tal Diego Maradona e um time campeão mundial. Mas era a Copa América da consagração de uma dupla que, num futuro próximo, daria ao Brasil a quarta Copa do Mundo. Bebeto e Romário deram show na vitória por 2 a 0. Foi o jogo do golaço de voleio de Bebeto, que virou sua marca registrada. O jogo foi no Maracanã, sendo que mais de 100 mil torcedores vieram abaixo, após caneta de Romário em Maradona…

Brasil x Argentina (1989) - Bebeto
A marca registrada de Bebeto (Foto: Reprodução)
Copa América 1995 – Gol de mão do Túlio
Edição disputada no Uruguai. Nas quartas de final, contra a Argentina, Túlio Maravilha recebeu cruzamento da direita… Antes de concluir, o artilheiro mata com o braço e toca para o fundo da rede. O Brasil eliminou a Argentina e seguiu caminho até a final, contra o Uruguai… mas aí é outra história.

Túlio Maravilha - Seleção Brasileira
(Foto: Reprodução)
E MAIS:
Copa América 1997 – “Vão ter que me engolir”
O Brasil estava bem, mas chegou à final com duas adversidades: a ausência de Romário, lesionado, e a altitude de quase quatro mil metros em La Paz. Os donos da casa seriam os adversários, para piorar. Ainda havia a imprensa esportiva, crítica ao técnico Zagallo, que carregava certa fama de “retranqueiro”. Ao fim, o Brasil venceu a tudo e a todos. Pela primeira vez, a Seleção conquistava um título da Copa América fora de casa. Brasil 3 a 1 Bolívia, com direito ao “vocês vão ter que me engolir”, do Velho Lobo.

Um dos jogos mais importantes até hoje entre as duas seleções foi a final da Copa América de 1997. Naquela ocasião, mesmo jogando na altitude de Laz e com o Brasil tento perdido Romário, lesionado, horas antes da partida, os canarinhos ganharam por 3 a 1
OMAR TORRES / AFP
Copa América 2004 – A vez do Imperador
O Brasil levou uma equipe B para a competição. Mais uma decisão contra a Argentina, que teve o domínio da partida a maior parte do tempo e sempre esteve à frente no placar. Fez 2 a 1 já aos 42 minutos do segundo tempo e passaram a segurar a bola e provocar, principalmente Carlito Tevez, no canto esquerdo do ataque. Aí veio a “patada” de Adriano, aos 48 minutos, nos acréscimos! Na decisão por pênaltis, os argentinos se abalaram e desperdiçaram duas vezes. O Brasil, certeiro, marcou todos. Coube ao zagueiro Juan o gol do sétimo título brasileiro na competição.

Adriano vibra no histórico jogo contra a Argentina, na decisão da Copa América de 2004
(Foto: AFP / ANTONIO SCORZA)
Copa América 2007 – Mais uma vez Brasil x Argentina
A equipe brasileira, pelo menos no papel, era inferior ao time rival. Mas isso não quer dizer muita coisa quando o assunto é futebol. E o Brasil fez uma partida sublime, sem querer saber se do outro lado havia Roberto Ayala, Javier Zanett, Hernán Crespo, Carlos Tévez, Mascherano, Cabiasso… Messi!! Julio Baptista, Ayala contra e Daniel Alves balançaram a rede.

Brasil x Argentina - final da Copa América 2007
(Foto: JORGE SILVA)
Facebook Lance Twitter Lance