menu button lance
lancelogo lancelogo lance
TEMPO
REAL

Rivais unidos na festa do basquete nacional

David Jackson e Hakeem Rollins
Jackson já jogou pelo Flamengo; Rollins joga a NBB pela primeira vez (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
Carolina Alberti - 19/03/2017 - 08:05
São Paulo (SP)
Após diversos problemas da Liga Nacional de Basquete (LNB) para realizar o Clássico dos Milhões, devido a questões de segurança, o Jogo das Estrelas reunirá, no time titular do NBB Mundo, Vasco e Flamengo.

David Jackson foi o único cruzmaltino selecionado para a festa do basquete nacional. O ala que defendeu o Flamengo na temporada 2012/2013, vê a presença do “adversário” como algo 'tranquilo'.

- É tranquilo. Eu o conheço, já jogamos um contra o outro por muitos anos na Argentina e agora aqui (no Brasil). Não é um problema. Eu tenho amigos que jogam no Flamengo, eu joguei lá.

O americano comenta sobre a tradicional rivalidade entre as equipes e afirma que em suas cinco temporada no basquete argentino, não encontrou uma rivalidade com a mesma magnitude.

- Penãrol e Quimsa tem uma grande rivalidade na Argentina, mas não tem a mesma magnitude do Rio porque aqui temos dois fortes times de futebol, onde todos são fãs do futebol.

David defendeu o Peñarol na temporada 2008/09 e, antes de retornar ao Brasil, estava no Quimsa.

O pivô do Flamengo, Hakeem Rollins tem a mesma opinião. Em sua primeira temporada no NBB, o americano de 33 anos afirma não ter expectativas para o Jogo das Estrelas e não vê problemas na presença do vascaíno entre os titulares.

- Vai ser tudo bem. É o Jogo das Estrelas, presume-se que seja divertido, então vamos mantê-lo assim.

O 29ª americano da história do rubro-negro relembrou as duas edições do Clássico dos Minhões nesta temporada do NBB. Rollins se surpreendeu com a quantidade de fãs presentes em na segunda partida, em Manaus (AM).

- Na primeira vez que jogamos contra o Flamengo, eu não joguei e não tinham fãs no ginásio, então não tive a chance de ver como realmente é a rivalidade no Rio. No segundo, nós jogamos em Manaus e tinham muitos fãs das duas equipes, então foi uma atmosfera muito especial, mas tenho certeza que seria diferente se fosse no Rio.

Por questões de segurança, o primeiro jogo do clássico, com mando do Vasco, foi realizado sem torcida, na Rio Arena. O fechamento dos portões foi a solução encontrada pela Liga Nacional de Basquete (LNB) após a polícia militar carioca afirmar que não compareceria à partida. Por problemas para encontrar, na Cidade Maravilhosa, um palco para o jogo de volta, a LNB optou por levar o jogo para a capital do Amazonas, Manaus. Jackon e Rollins se enfrentaram, em quadra, apenas na segunda partida

Apesar das dificuldades, o camisa 32 do Vasco comenta sobre a 'energia diferente' que o clássico proporciona.

- Jogar contra o Flamengo tem uma energia diferente, porque eles são os atuais campeões e também existe a rivalidade, então é completamente diferente. O jogo foi como um evento, pois nós chegamos três dias antes e tivemos algumas ações de marketing, então foi mais do que um jogo.

Sobre a partida desde domingo, o dono da dois rubro-negra afirma que não será fácil jogar com atletas que ele está acostumado a ver como adversários.

- Vai ser interessante, mas todos jogam basquete a um bom tempo então tenho certeza descobrir como jogar juntos

Mas, ter Rollins no NBB Mundo pode de grande ajuda para o time de estrangeiros conquistar a vitória,  já que três atletas do Mengão estão entre os titulares do NBB Brasil.

- Eles são bons, então será difícil, mas, ao mesmo tempo, vai ser divertido estar do outro lado jogando contra eles.

Realizado com o time nacional e o de estrangeiro há sete edições (desde 2011), o Jogo das Estrelas conta com quatro vitórias brasileiras e duas gringas. Em 2016, melhor para o NBB Mundo, que marcou 138 pontos contra 135 do Brasil.

Temporadas distintas

Na reta final da nona edição do NBB, Vasco e Flamengo vivem momentos distintos. O recém-chegado a elite do basquete brasileiro - após vencer a Liga Ouro – tem mais três partidas para buscar uma vaga para os playoffs. O Vasco ocupa a décima colocação.

- Nós estamos tentando melhorar nossa posição. Nós temos mais três jogos e temos que tentar vencer todos para conseguir a melhor colocação na tabela – afirma Jackson.

David também compara a tradição do cruzmaltino e do rubro-negro.
Nós estamos tentando chegar ao mesmo nível do Flamengo no basquete. Este é o nosso primeiro ano na Liga então estamos tentando reconstruir a tradição do Vasco.

O rival Flamengo tem mais quatro jogos para se manter na liderança do campeonato e, segundo Rollins, conquistar mais um título.

- Nós temos mais quatro jogos e se nós vencermos todos, vamos nos classificar em primeiro e é nisso que todos nós estamos focados. Se não ganharmos o título, será decepcionante.

Quem são eles?

Flamengo
Nome: Hakeem Rollins
Data de nascimento: 4/06/1983
Nº de temporadas no NBB: Uma
Outros clubes: Peñarol (ARG), La Unión (ARG), Flamengo (BRA) Limeira (BRA) e Quimsa.

Vasco
Nome: David Jackson
Data de nascimento: 12/08/1982
Nº de temporadas no NBB: Quatro
Outros clubes: Libertad Sunchales (ARG), Regatas Corrientes (ARG) e Instituto Atlético Central Córdoba (ARG)


E MAIS:
SEUCLUBE
atlético mineiro
botafogo
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Facebook Lance Twitter Lance