Mo Farah é superado por jovem etíope no Mundial de Atletismo
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Mo Farah é superado por jovem etíope no Mundial de Atletismo

Mo Farah
Mo Farah é tricampeão mundial nos 5.000m AFP
LANCE! - 12/08/2017 - 17:00
Londres (ING)
A hegemonia de Mo Farah nos 5.000m chegou ao fim neste sábado durante o Mundial de Atletismo de Londres. Dominante durante grande parte da prova, o britânico viu o jovem etíope de 23 anos, Muktar Edris, assumir a liderança da reta final. O britânico soma vitórias nesta prova desde 2011.

Se despedindo das pistas para disputar maratonas, Mo Farah não escondeu o desapontamento ao final da prova. Todos os competidores, incluindo o novo campeão mundial, foram consolar o tricampeão mundial. Edris cruzou a linha de chegada em 13m32s79, Farah fez 13m33s2 e o americano Paul Kipkemoi Chelimo levou o bronze com 13m33s30.

Antes de se dedicar às provas de rua, o britânico disputa uma etapa da Diamond League. A mudança para a maratonas é uma estratégia para o atleta se manter no esporte por mais anos. 



Russa conquista medalha de ouro


Competindo sem a bandeira se seu país, a russa Maria Lasitsken conquistou o bicampeonato mundial no salto em altura. Como a Rússia segue suspensa pela Associação das Federações de Atletismo (IAAF, em inglês), o hino nacional do país não será executado. Lasitsken vencei com a marca de 2,03m. A prata ficou com a ucraniana Yuliia Levchenko (2,01m) e o bronze com a polonesa Kamila Licwinko (1,99m).

Revezamento brasileiro termina em sétimo

Pecando nas passagens de bastão, o Brasil não conseguiu chegar no pódio no revezamento 4x100m. O time formado por Franciela Krasucki, Ana Claudia Lemos, Vitória Rosa e Rosângela Santos completou a prova em 42s63 e ficou na sétima colocação. O tempo verde e amarelo na classificação foi melhor, com 42s29 - melhor tempo do ano.

- Conseguimos sair com a missão cumprida, que foi chegar até a final. A gente acredita que pode brigar por medalha em 2019. Foi um ano complicado, com lesões. Quando voltarmos ano que vem sem lesões, a gente acredita que vai começar a brigar de igual para igual - disse Ana Claudia ao SporTV.

O pódio foi formado por Estados Unidos (41s82), Grã-Bretanha (42s12) e Jamaica (42s19).

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance