'Quase herói', Moisés lamenta queda apesar de gol: 'Mistura de sensações'
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

'Quase herói', Moisés lamenta queda apesar de gol: 'Mistura de sensações'

  •  Palmeiras x Barcelona de Guayaquil
    Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU Miguel SCHINCARIOL
  •  Palmeiras
    Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU (Foto: Jales Valquer/Fotoarena/Lancepress!)
  •  Palmeiras x Barcelona de Guayaquil
    Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU Luis Moura / WPP
  •  Palmeiras x Barcelona de Guayaquil
    Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU Luis Moura / WPP
  •  Palmeiras x Barcelona de Guayaquil
    Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU Luis Moura / WPP
  •  Palmeiras x Barcelona de Guayaquil
    Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU Luis Moura / WPP
  •  Palmeiras x Barcelona de Guayaquil
    Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU Luis Moura / WPP
  •  Palmeiras x Barcelona de Guayaquil
    Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU Luis Moura / WPP
  •  Palmeiras x Barcelona de Guayaquil
    Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU AFP
  •  Palmeiras x Barcelona de Guayaquil
    Palmeiras 1 (4) x (5) 0 Barcelona-EQU AFP
LANCE! - 10/08/2017 - 01:35
São Paulo (SP)
A noite desta quarta-feira não foi a dos sonhos dos palmeirenses que estiveram no Allianz Parque, muito menos para jogadores que entraram em campo, em especial para Moisés, que tinha tudo para ver seu retorno coroado com a vaga nas quartas de final da Copa Libertadores.

O placar de 1 a 0 favorável ao Palmeiras no tempo normal não foi suficiente para eliminar o Barcelona-EQU no tempo normal e levou a partida para as penalidades, em que houve a infelicidade de Egídio ao despediçar sua cobrança. Moisés fez o gol no tempo normal e converteu seu pênalti, mas faltou a consagração final.

- É uma mistura de sensações, sonhei tanto com esse dia, consegui fazer um gol importante, fui bater o pênalti no sacrifício, com o joelho doendo, mas futebol é isso, time deles foi competente também, foram felizes nas cobranças e estamos fora, mas o grupo mostrou como lutou, se dedicou, tentou ao máximo, mas hoje não deu - lamentou o camisa 10.

Foram cinco meses e 15 dias longe dos gramados até sua volta na derrota para o Atlético-PR no último domingo, pelo Brasileirão. O sacrifício para estar pronto para encarar a decisão foi sentido na reta final do confronto. Para Moisés, o Verdão não conseguiu jogar seu melhor futebol em toda a temporada.

- Para ser realista, nós não conseguimos jogar o futebol que esperávamos. O time não conseguiu encaixar, não estamos tendo tempo de treinamento, o Cuca não consegue semana livre para fazer o que ele gosta, mas o time começou a evoluir, hoje deu sinais disso, foram poucos os momentos em que o Barcelona conseguiu o contra-ataque. A gente pressionou o tempo todo, infelizmente no final do jogo eu senti o joelho, o Bruno Henrique teve um pouco de dor, a gente começou a fazer força para manter o resultado, mas infelizmente fomos eliminados nos pênaltis - explicou o palmeirense.

Apesar do sofrimento pela eliminação, Moisés preferiu também enxergar o revés como uma lição para o ano que vem, seguindo o caminho ascendente que o time vem vivenciando nos últimos anos. Além disso, ele tirou a culpa de Egídio pelo erro nos pênaltis.

- Vamos continuar fazendo essas campanhas que a gente vem fazendo, honrando essa camisa, que no ano que vem a gente volta para a Libertadores e aprende com os erros desse campeonato que passou. O Egídio não teve culpa, alguém tem que errar, infelizmente foi ele, a gente gostaria muito da vitória, mas ele está com a gente, é um jogador que nos ajudou durante a partida toda e estamos firmes - finalizou.

Após cair na Copa Libertadores, o Palmeiras se dedica integralmente ao Brasileirão, competição em que já terá compromisso no próximo domingo, contra o Vasco, às 16h, fora de casa, pela 20ª Rodada do campeonato, a primeira do segundo turno.

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance