Artilheiro do Santos na Libertadores, Oliveira quer ser decisivo nas oitavas
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Artilheiro do Santos na Libertadores, Oliveira quer ser decisivo nas oitavas

  •  Ricardo Oliveira
    Ricardo Oliveira completou 600 gols na carreira recentemente (Foto: Miguel Schincariol)
  •  Ricardo Oliveira
    Dos 600, 153 foram com a camisa do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos)
  •  Levir e Ricardo Oliveira
    Mesmo depois de mais de dois meses afastado, Ricardo retornou ao time como titular Ivan Storti
  •  Ricardo Oliveira, do Santos
    Na ausência de Kayke, Ricardo teve a confiança de Levir Culpi Ivan Storti/Santos FC
  •  Ricardo Oliveira, do Santos
    Para renovar com o Santos, Ricardo quer voltar a se sentir importante e útil  Ivan Storti/Santos FC
Russel Dias - 10/08/2017 - 06:00
Santos (SP)
Bruno Henrique e Kayke tiveram chance, mas, mesmo após dois meses, Ricardo Oliveira segue como artilheiro do Santos na atual edição da Libertadores, com três gols marcados. Nesta quinta-feira, às 21h45, é o Atlético-PR que precisa marcar para virar a vantagem do Peixe construída em Curitiba, ao vencer por 3 a 2, mas quem está com fome de gols é o capitão santista.

De volta à Libertadores após mais de dois meses (seu último jogo na competição foi no dia 23 de maio, na goleada sobre o Sporting Cristal, ainda na primeira fase), o camisa 9 não quer saber da vantagem e promete a postura ofensiva.

- A vantagem foi construída e vamos defendê-la praticando nosso futebol. O Santos tem um DNA e não vamos fugir. Jogando na Vila, com o apoio do nosso torcedor, vamos buscar a vitória. Entendendo a importância do resultado que foi feito no primeiro jogo, mas buscando fazer uma boa apresentação e defender buscando a vitoria. Vamos dar o nosso melhor para conquistar a vitória e confirmar nossa classificação - prometeu o atacante, em entrevista ao LANCE!.

Desde que se recuperou de uma pneumonia, o centroavante balançou as redes uma vez, contra o Flamengo, pelo Brasileirão, no Pacaembu. Neste mesmo período, tomou a decisão de renovar com o Peixe com uma condição: voltar a se sentir importante.

Para isso acontecer, é necessária uma combinação de fatores, que o próprio capitão explica.

- Quero ser útil como sempre fui, fazendo gols, ajudando o time, sendo decisivo e participativo. É o que o time e o torcedor espera de mim. Sei que posso dar isso. É um conjunto de fatores para isso acontecer. Uma sincronização perfeita. Em individual e em coletivo. Tenho me esforçado e procurado dar o meu melhor para que eu volte a ser decisivo e ajudar meus companheiros - completa.

De volta ao time desde o dia 26 de julho, Ricardo Oliveira retornou como titular, mesmo nunca tendo trabalhado com o técnico Levir Culpi. A volta aconteceu, coincidentemente, no mesmo momento em que Kayke se machucou, De lá para cá, o camisa 9 não deixou mais o time titular.

Se depender dele, isso não deve acontecer até o fim da temporada. E cobrança não falta.

- A minha função é de fazer gols e ajudar o time com gols. Procuro ser eficiente, participativo, também dando assistência, mas quando entro em campo é pensando em fazer gols. E a Libertadores é uma competição que temos grandes possibilidades de fazer história. Espero ajudar o time com gols, para podermos fazer uma grande apresentação e dar a alegria da classificação para o nosso torcedor - avisa.

Se a preocupação do Furacão é furar a defesa do Santos, que não perde há 11 jogos, é bom saber que no ataque tem alguém sedento por gols.

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance