Grêmio aposta em elenco campeão para levar título do Brasileiro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Grêmio aposta em elenco campeão para levar título do Brasileiro

  •  Grêmio 2018
    Após a conquista da Recopa e do Gauchão, o Grêmio chega embalado para o Campeonato Brasileiro de 2018 Divulgação
  •  Grêmio 2003
    No primeiro jogo da história do Brasileirão por pontos corridos, em 2003, o Grêmio foi derrotado, por 2 a 0, pelo Atlético-PR Divulgação
  •  Grêmio rebaixado 2004
    Em 2004, o Tricolor Gaúcho foi rebaixado com três rodadas de antecedência, após o empate de 3 a 3 diante do Atlético-PR Divulgação
  •  Grêmio 2006
    De volta à Série A, em 2006, o Grêmio encarou o então campeão brasileiro Corinthians e venceu por 2 a 0, em casa LANCE!
  •  Grêmio 2007
    O Tricolor terminou em sexto lugar no Brasileiro de 2007. Na época, o time gaúcho ficou com o vice-campeonato na Libertadores Divulgação
  •  Grêmio 2008
    No Brasileirão de 2008, o Grêmio liderava com folga mas acabou ultrapassado pelo São Paulo, terminando em segundo lugar Divulgação
  •  Grêmio 2009
    O Tricolor Gaúcho garantiu a oitava colocação no Brasileiro de 2009. O último jogo foi contra o Flamengo, que levou o título Paulo Sergio / Lancepress
  •  Grêmio 2010
    Sob o comando do técnico Renato Portaluppi, em 2010, o Grêmio alavancou e terminou em quarto no Campeonato Brasileiro  Denny Cesare
  •  Grêmio 2011
    No início do Brasileirão de 2011, o Grêmio tentava fugir do Z-4. Com o bom rendimento no returno, o time terminou na 12ª posição Divulgação
  •  Grêmio 2012
    Disputando quatro competições, em 2012, o tricolor acabou a temporada sem títulos e sem chegar a uma final Divulgação
  •  Grêmio 2013
    O Tricolor foi vice-campeão brasileiro em 2013, sob o comando de Renato Portaluppi Divulgação
  •  Grêmio 2014
    Em 2014, o Grêmio encerrou o Campeonato Brasileiro em sétimo lugar e sem conquistar uma vaga na Libertadores do ano seguinte Divulgação
  •  Grêmio 2015
    Ao golear o rival Internacional por 5 a 0, o Tricolor fincou o pé na terceira colocação e se manteve na posição até o final de 2015 Divulgação
  •  Gremio 2016
    O Grêmio estava digerindo a eliminação na Libertadores de 2016, quando estreou contra o Corinthians e empatou em 0 a 0 (Foto: Ale Cabral/Lancepress!)
  •  Grêmio 2017
    Em 2017, o Brasileirão foi deixado em segundo plano. A Libertadores era o objetivo do clube, que posteriormente foi conquistado Divulgação
Talita Barcelos - 13/04/2018 - 07:20
Rio de Janeiro (RJ)
Depois da reconquista do Gauchão, após oito anos de hiato, o Grêmio começa a traçar o planejamento para as competições restantes. Na temporada, o clube do Rio Grande do Sul terá como desafio a Libertadores, a Copa do Brasil e o Brasileirão.

À frente da equipe tricolor desde setembro de 2016, Renato Portaluppi já tem o trabalho consolidado: conquistou o título da Copa do Brasil, da Libertadores, da Recopa Sul-Americana e do Campeonato Gaúcho. Apesar da saída de alguns titulares campeões da América em 2017, como Edílson, Lucas Barrios e Fernandinho, o time do Grêmio continua competitivo.

Um dos fatores para o sucesso do Tricolor é certamente o entrosamento do elenco. O contrato dos atletas é, na maior parte das vezes, longo e a base é mantida de uma temporada para a outra. A continuidade do trabalho dá qualificação ao time. Apesar disso, cabe ressaltar que o rendimento da equipe não tem sido como o esperado.

Dos 17 jogos disputados no Campeonato Gaúcho deste ano, o Grêmio venceu oito partidas, empatou dois confrontos e foi derrotado seis vezes. Isso equivale a um aproveitamento de 56,87% no Estadual. Contando também os dois empates na Recopa Sul-Americana, contra o Independiente, e também os dois duelos da Libertadores de 2018, contra o Defensor-URU e o Monagas-VEN, o Tricolor teve um aproveitamento de aproximadamente 55,5%.



O que fez em 2018
Aproveitamento: 55,5% (10V, 5E e 6D)
Gauchão: campeão
Libertadores: 4 pontos (vice-líder do Grupo 1)
Copa do Brasil: entra nas oitavas de final

Opinião

Em contato com o Lance!, o apresentador do programa Os Donos da Bola, da Band RS, Filipe Duarte, destacou que a permanência de Renato Portaluppi no comando do time gaúcho é um dos sinais de que o Grêmio chega com força na disputa do Campeonato Brasileiro. O jornalista também ponderou que a vantagem do Grêmio, em relação a outras equipes adversárias, é a preservação dos jogadores que vem atuando no clube desde a Libertadores de 2017. 

"Prova da convicção pelo título nacional está na negativa dada pelo técnico Renato Portaluppi a uma proposta milionária do Flamengo. Há quase 2 anos no cargo, o treinador e maior ídolo da história do clube, conta com a confiança do vestiário e de seus líderes: o goleiro Marcelo Grohe, o zagueiro Geromel e o capitão Maicon.

O Grêmio tem como grande trunfo a manutenção da base de equipe campeã da América, o que possibilita que a posse de bola e a troca de passes (marcas do time em 2017) continuem por mais uma temporada. Além disso, o jovem volante Arthur, fiador desse modelo de jogo ao lado do meia-atacante Luan, permanecerá até dezembro, mesmo já vendido ao Barcelona.

A interrogação fica por conta das reposições a Edilson e Barrios, que deixaram o clube em dezembro. Na lateral direita, o veterano Léo Moura já deu amostras de que pode não ter gás para aguentar 90 minutos. Já no ataque, o folclórico Jael foi a grande surpresa do primeiro semestre. Mas vale considerar a fragilidade dos adversários enfrentados no Estadual. Concorrem contra ele, os centroavantes Hernane Brocador e André (que sequer estreou)."

Felipe Duarte, apresentador do programa Os Donos da Bola, da Band RS

Facebook Lance Twitter Lance