Premiação da Fifa é marcada por apelo e apoio às causas sociais
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Premiação da Fifa é marcada por apelo e apoio às causas sociais

Rapinoe - The Best
Megan Rapinoe pediu união na luta contra o racismo, homofobia e por igualdade salarial (Foto: AFP)
LANCE! - 24/09/2019 - 12:58
Milão (ITA)
Em uma noite estrelada com os principais nomes do futebol, a premiação 'The Best', em que a Fifa aponta os melhores jogadores da temporada, foi marcada, nesta segunda-feira, por manifestações à favor de causas sociais, com o futebol como instrumento de combate contra a homofobia, racismo e outros tipos de preconceito.

Figuras importantes do esporte marcaram suas posições, como a atacante americana Megan Rapinoe, eleita melhor jogadora e o presidente da Fifa, Gianni Infantino. O Brasil foi muito bem representado pela torcedora palmeirense Silvia Grecco, que venceu o 'Fan Award' e pediu respeito às pessoas com deficiências.

AMOR DE MÃE

Silvia Grecco
Silvia fez um bonito discurso no 'The Best' (Foto: Marco Bertorello / AFP)
O 'Fan Award', que premia bonitas atitudes de torcedores mundo afora, foi concedido para SIlvia Grecco. A brasileira ficou mundialmente conhecida por ter sido flagrada narrando, no estádio, o jogo do Palmeiras ao pé do ouvido de seu filho Nikollas, que é deficiente visual e autista. O menino ficou cego por conta de complicações no parto e foi adotado por Silvia ainda bebê. Em seu discurso de agradecimento, Silvia dedicou o prêmio a Justo Sánchez, seu concorrente na premiação, que é uruguaio e torcedor do Cerro, mas que passou a torcer para o Rampla Juniors em homenagem ao filho falecido. A palmeirense pediu respeito às pessoas com deficiência e ressaltou como o futebol pode ajudar na mudança.

O QUE DISSE SILVIA

Nickollas e a mãe, Silvia Grecco, assistirão ao primeiro jogo do ano no Allianz em camarote
Silvia ao lado de Nikollas (Foto: Divulgação)
- Nikollas, aqui na frente estão muitas pessoas, muitos jogadores, muitos ídolos, estamos aqui representando nosso time, Palmeiras, e todos os torcedores do Brasil e do mundo, todos aqueles que torcem pela pessoa com deficiência. A pessoa com deficiência existe. Ela precisa ser amada, respeitada e incluída. O futebol pode transformar a vida dessas pessoas.

IGUALDADE

Rapinoe - The Best
Rapinoe é uma da vozes ativas do futebol feminino (Foto: AFP)
Rapinoe se destaca pela lucidez dentro e fora de campo. Voz ativa, a atacante chamou atenção pelo discurso na comemoração do título da Copa do Mundo feminina. Ali, a americana já fazia um apelo ao combate a homofobia, machismo e por direitos iguais entre homens e mulheres no futebol. Eleita melhor jogadora, Rapinoe não desperdiçou a oportunidade e pediu união dos atletas no combate à homofobia, racismo e pela igualdade salarial.

O QUE DISSE RAPINOE

Messi e Rapinoe - The Best
Rapinoe ao lado de Messi (Foto: AFP)
- Se realmente queremos mudanças, precisamos de todo mundo se posicionando contra o racismo, contra a homofobia, pela igualdade salarial. Temos grandes oportunidades, temos grande sucesso, uma grande plataforma. Temos a oportunidade de usar esse jogo lindo para realmente mudar esse mundo para melhor. Temos um poder incrível nesta sala.

RACISMO

The Best - Infantino
Infantino cobrou posturas sérias no combate ao racismo (Foto: AFP)
O início de temporada europeu já está marcado por inúmeros casos de racismo, principalmente na Itália. O presidente da Fifa, Gianni Infantino, fez um discurso contundente contra o preconceito racial. Não é a primeira vez que o mandatário se manifesta sobre o assunto e já pediu, inclusive, punições mais severas aos racistas. No principal evento da entidade não foi diferente. Infantino fez um apelo para que o racismo seja combatido, por todos, no futebol e na sociedade de uma forma geral.

O QUE DISSE INFANTINO

Gianni Infantino
Infantino é filho de imigrantes italianos (Foto: AFP)
- Aqui na Itália, meu país, ontem, de novo, testemunhamos no Campeonato Italiano um episódio de racismo. Isso não é mais aceitável, temos que dizer isso. Temos que dizer não ao racismo, em qualquer forma: no futebol, na sociedade. Mas não temos apenas que dizer isso. Temos que lutar contra ele, temos que expulsar o racismo de uma vez por todas, na Itália e no resto do mundo. Expulsar do futebol e da sociedade.

REPRESENTATIVIDADE

Sari van Veenendaal
Sari van Veendaal foi eleita melhor goleira (Foto: Fifa)
A premiação também ficou marcada pela representatividade feminina. Pela primeira vez, a Fifa premiou a melhor goleira e também elencou uma seleção com as melhores atletas por posição, assim como é feito no masculino. A seleção ficou composta por Sari van Veendaal; Lucy Bronze, Nilla Fischer, Kelly O'Hara e Wendie Renard; Julie Ertz, Amandine Henry e Rose Lavelle; Alex Morgan, Megan Rapinoe e Marta. Sari van Veendal também foi eleita a melhor goleira.

MACHISMO NO IRÃ

Torcida do Irã
Mulheres são proibidas de entrar em estádios no Irã (Foto: AFP)
O presidente da Fifa também aproveitou o palanque para reafirmar o compromisso da entidade na luta para que as mulheres iranianas possam frequentar os estádios. Infantino chamou atenção para a presença do treinador e diretor técnico da seleção feminina do Irã para alertar sobre a condição no país. O Irã proibiu a entrada de mulheres em estádios em jogos masculinos, mas já flexibilizou a entrada em jogos de futebol feminino. No dia 10 de outubro, as mulheres, pela primeira vez, vão poder entrar em um estádio iraniano para acompanhar uma partida da seleção.

E MAIS:
Facebook Lance Twitter Lance