Boas alterações de Diniz e chances criadas marcam atuação do Flu
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Boas alterações de Diniz e chances criadas marcam atuação do Flu

Fluminense x Flamengo
Flu criou boas chances, mas não conseguiu marcar contra o Fla no Maracanã (Foto: Marcelo de Jesus / RAW-IMAGE)
Sérgio Santana - 09/06/2019 - 21:48
Rio de Janeiro (RJ)
O Fluminense pode dizer que saiu do Maracanã com um sentimento ruim. A partida contra o Flamengo, neste domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, teve um ligeiro domínio tricolor, que foi a melhor equipe no segundo tempo, após uma etapa inicial equilibrada. As chances criadas pela equipe de Fernando Diniz, porém, pararam em Diego Alves, que fez boas defesas. O LANCE! detalha a atuação do clube das Laranjeiras.

COMEÇO ANIMADOR

Fluminense x Flamengo
Caio Henrique incomodou a defesa do Fla (Foto: Mailson Santana)
O Fluminense colocou seu modelo de jogo em prática com perfeição durante os 15 minutos iniciais do primeiro tempo. O rápido ataque do Flamengo parou na boa pressão dos atletas tricolores no meio-campo. Além disso, a equipe comandada por Fernando Diniz se livrou da alta marcação do Rubro-Negro com toques inteligentes no campo defensivo.

O Flamengo chegou a colocar cinco jogadores dentro da área para pressionar a saída de bola do Fluminense, mas o Tricolor, por meio da aproximação e trocas de posições, se livrou deste cenário com rápidos e certeiros passes. Ofensivamente, a equipe assustou principalmente com avanços de Caio Henrique.

DEFESA BEM POSTADA

Fluminense x Flamengo - Frazan
Frazan teve um bom desempenho no jogo (Foto: Mailson Santana )
Apesar do bom começo, o domínio do Fluminense parou no primeiro quarto da etapa inicial. Após isto, o Flamengo cresceu no jogo, equilibrou as ações de posse de bola e passou a aparecer com frequência no campo ofensivo, principalmente com passes tentando explorar a velocidade de Bruno Henrique e Gabriel.

Nesse sentido, a defesa do Fluminense, formada por Yuri e Frazan, dois jogadores reservas, se saiu bem e travou os ataques no primeiro tempo. Não apenas os dois, mas o sistema defensivo do Tricolor como um todo teve uma atuação suficiente para não permitir que o Rubro-Negro abrisse o placar, apesar de algumas chances reais criadas.

MARCOS PAULO DÁ NOVA CARA 

Fluminense x Flamengo - Marcos Paulo
Marcos Paulo mudou cara do Flu (Foto: Marcelo de Jesus / RAW-IMAGE)
Na volta do intervalo, Fernando Diniz optou por colocar Marcos Paulo no lugar de Brenner. Uma opção de velocidade saiu para a entrada de uma que valoriza a posse de bola e marca presença na entrada da área. A intenção do treinador era melhorar a troca de passes perto do gol defendido por Diego Alves.

Logo no primeiro lance do camisa 32 em campo, tal intenção se fez na prática. Marcos Paulo, com poucos toques, colocou João Pedro na cara do gol, mas o atacante parou em defesa de Diego Alves. Além disto, o menino, que retornou às pressas da seleção de Portugal por perdido do Fluminense, fez o Tricolor voltar de vez para o jogo.

MELHORA OFENSIVA

Fluminense x Flamengo
João Pedro também parou no goleiro do Fla (Foto: Mailson Santana)
A entrada de Marcos Paulo mudou o Fluminense, que voltou a ser equipe atuante no campo ofensivo do início do primeiro tempo. A partida ficou aberta, com as duas equipes tendo espaço para criar jogadas, mas o Fluminense soube aproveitar melhor tal situação, criando mais chances de perigo.

A criação do Fluminense foi tão efetiva que Diego Alves passou a ser um dos principais responsáveis para que o Tricolor não marcasse um gol, com pelo menos três grandes defesas.

CRIOU, MAS NÃO MARCOU

Fluminense x Flamengo - Ganso
Ganso não estava em noite feliz (Foto: Marcelo de Jesus / RAW-IMAGE)
Apesar de duas chances criadas pelo Flamengo na primeira metade do segundo tempo, os 45 minutos finais do clássico mostraram que o Tricolor teve uma melhor atuação no Maracanã. Mesmo com 11 desfalques, o padrão da equipe de Fernando Diniz não mudou e as substituições feitas pelo técnico surtiram um efeito positivo.

O Fluminense criou boas oportunidades na etapa final e parou em Diego Alves, mas a má pontaria também foi um fator para manter o placar em zero a zero. Paulo Henrique Ganso, João Pedro e Luciano finalizaram errado algumas chances produzidas pelo Tricolor.

Facebook Lance Twitter Lance