Balanço: a 1ª rodada da Copa América para atletas de clubes brasileiros
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Balanço: a 1ª rodada da Copa América para atletas de clubes brasileiros

Brasil x Bolívia
Everton foi um dos representantes do futebol brasileiro que marcou gol na 1ª rodada (Foto: Pedro UGARTE / AFP)
LANCE! - 17/06/2019 - 13:48
São Paulo (SP)
A participação de atletas de clubes brasileiros na 1ª rodada da fase de grupos da Copa América terminou no último domingo. Chegou a hora de o LANCE! fazer um balanço e mostrar o desempenho de cada um dos 13 representantes do futebol do país no torneio sul-americano.

Teve golaço no Maracanã, teve jogador que não saiu do banco de reservas, teve substituído no intervalo, teve artilheiro que passou em branco, teve goleiro exigido... Veja como dados, números e análise, como foi a participação dos 'brasileiros' neste início de competição que tem como sede o Brasil.


BRASIL - EVERTON, CÁSSIO E FAGNER

Brasil x Bolívia
Everton foi o único que entrou em campo (Foto: Nelson ALMEIDA/AFP)
Everton
Único dos três representantes do futebol brasileiro a entrar em campo na vitória por 3 a 0 da Seleção sobre a Bolívia, no Morumbi. E a participação do atacante do Grêmio rendeu aplausos. Mesmo entrando aos 36 minutos da segunda etapa, partiu para cima dos zagueiros, puxou para o meio e marcou um golaço em chute preciso de perna direita para fechar o placar.

​Cássio e Fagner
Jogadores do Corinthians, ambos permaneceram os 90 minutos no banco.

VENEZUELA - SOTELDO

Soteldo - Venezuela
Soteldo jogou pouco tempo (Foto: Divulgação/Federação Venezuelana)
Soteldo
No empate em 0 a 0 com o Peru, Soteldo, que foi convocado para o lugar do cortado Peñaranda, entrou aos 39 minutos da segunda etapa. Deu tempo de finalizar apenas uma vez, mas de forma errada. Partida discreta do santista.

PERU - TRAUCO, CUEVA E GUERRERO

Venezuela x Peru
Guerrero foi o que apareceu mais (Foto: Jeferson Guareze / AFP)
Trauco
​Jogou os 90 minutos do empate em 0 a 0 com a Venezuela e teve participação mais ativa no campo defensivo, onde executou cinco rebatidas, fez dois desarmes e conseguiu uma interceptação. Já no campo de ataque foi pouco participativo. Uma atuação discreta do lateral flamenguista.

Cueva
Assim como tem sido com a camisa do Santos, o meia novamente não teve grande participação e pouco produziu para alterar o placar do jogo enquanto esteve em campo. Acabou sendo substituído no intervalo, por precaução, após levar pancada no pescoço durante a primeira etapa.

Guerrero
Jogou os 90 minutos da estreia de sua seleção na Copa América, mas não conseguiu deixar a sua marca após apenas uma finalização certa. No entanto, contribuiu com três assistências para arremates dos companheiros. O jogador do Internacional assumiu o papel de protagonista para tentar mexer no placar.

COLÔMBIA - CUÉLLAR

Cuéllar - Colômbia
Cuéllar ficou os 90 minutos no banco (Foto: Reprodução / Instagram)
Cuéllar
O flamenguista ficou no banco durante a vitória por 2 a 0 sobre a Argentina.

PARAGUAI - DERLIS, GATITO E GÓMEZ

Paraguai x Catar
Derlis marcou um golaço no Maracanã (Foto: Pedro UGARTE / AFP)
Derlis González
Começou a partida no banco de reservas, mas foi colocado em campo logo após o intervalo. Aos 11 minutos do segundo tempo, no Maracanã, o santista marcou um golaço, de fora da área, sem chances para o goleiro rival. Era o 2 a 0 para a os paraguaios, no entanto, o Catar reagiu e empatou o jogo em 2 a 2.

Gatito Fernández
Goleiro titular da seleção paraguaia, o botafoguense atuou em um cenário familiar e reforçou alguns de seus atributos já conhecidos. Apesar de ter levado dois gols, fez pelo menos duas defesas difíceis que acabaram impedindo uma derrota de virada logo na primeira rodada da competição.

Gustavo Gómez
Suspenso, o palmeirense não pode atuar no empate em 2 a 2 com o Catar.

URUGUAI - ARRASCAETA

Arrascaeta (Cruzeiro) - Uruguai
Arrascaeta não entrou em campo em Minas (Foto: Yuri Cortez/AFP)
Arrascaeta
Contratado a peso de ouro pelo Flamengo nesta temporada, Arrascaeta viu a goleada do Uruguai sobre o Equador do banco de reservas. O placar de 4 a 0, pelo menos, amenizou as vaias e xingamentos que o meia-atacante ouviu de cruzeirenses e atleticanos no Mineirão. 

EQUADOR - ARBOLEDA

Arboleda - Equador
Arboleda não jogou pelo Equador (Foto: Reprodução/Instagram)
Arboleda
O são-paulino viu seus companheiros serem goleados pelo Uruguai por 4 a 0 do banco de reservas e não teve oportunidade para entrar em campo.

Facebook Lance Twitter Lance