Thiago Neves, Romário, Loco Abreu... Confira lista dos medalhões barrados no futebol brasileiro
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



18/09/2019 | 08:00

Thiago Neves, Romário, Loco Abreu... Confira lista dos medalhões barrados no futebol brasileiro

  •  Thiago Neves isentou o treinador pelo fracasso em campo do Cruzeiro na derrota para o Internacional
    Rogério Ceni chegou no Cruzeiro tentando colocar ordem na casa e precisou fazer algumas mudanças. O treinador barrou alguns medalhões do time e gerou um conflito interno no elenco. Thiago Neves, um dos jogadores barrados por Ceni, reclamou na imprensa sobre as decisões do novo comandante e aumentou a crise do clube. O LANCE! separou uma lista com alguns casos de treinadores barrando medalhões no futebol brasileiro. Confira! (Estádio Mineirão/Agência I7)
  •  Romário Fluminense
    Alexandre Gama x Romário - 2004 Na época como interino, Alexandre Gama barrou o Baixinho alegando a constante ausência dele no clube. Romário não deixou barato e tratou de responder o treinador: "Ele é um m..., que nunca ganhou nada. Subiu no ônibus agora e já quer sentar na janela", disparou Romário, que teve seu contrato rescindido após a confusão. Reprodução
  •  Falcão São Paulo 2005
    Leão x Falcão - 2005 A expectativa era muito grande em torno de Falcão no futebol de campo. O rei do futsal foi contratado pelo São Paulo para tentar uma experiência nos gramados. Apesar do grande apelo da torcida, o técnico Leão não utilizou o craque afirmando que ele não estava se adaptando aos gramados. Falcão rebate as afirmações de Leão até os dias de hoje. O rei do futsal revelou que treinava muito bem no São Paulo e que foi só 'mais uma vítima' do treinador. Falcão deixou o São Paulo e voltou ao futsal. Eduardo Viana/Lancepress!
  •  Luxemburgo e Maxi López - Vasco
    Vanderlei Luxemburgo x Maxi López - 2019 Vanderlei Luxemburgo sempre foi um treinador de personalidade e isso não mudou até os dias de hoje. Quando assumiu o Vasco, o técnico encontrou Maxi López, principal jogador do Cruzmaltino na época, acima do peso. Luxa barrou o argentino até que ele voltasse a forma física ideal. Pouco tempo depois, Maxi rescindiu seu contrato com o Vasco e publicou uma nota oficial afirmando estar em seu peso correto para a temporada. (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)
  •  Loco Abreu - Botafogo
    Oswaldo de Oliveira x Loco Abreu - 2012 Loco Abreu chegou ao Botafogo em 2010 e marcou de pênalti, com cavadinha, no jogo que valeu o título do Carioca daquele ano, contra o Flamengo e virou ídolo da torcida. O atacante perdeu espaço com a chegada de Oswaldo de Oliveira, em 2012, e declarava que não se encaixava no seu sistema de jogo. Foi emprestado ao Figueirense no meio do ano, mas teve desempenho apagado e marcado por seguidas lesões. Na volta, rescindiu seu contrato com o Botafogo, recebendo R$ 1,8 milhão, e se acertou com o uruguaio Nacional por dois anos. LANCE!
  •  Nenê e Milton Mendes - treino do Vasco
    Milton Mendes x Nenê - 2017 Principal jogador do elenco vascaíno de 2015 a 2017, Nenê foi barrado por Milton Mendes na segunda rodada do Campeonato Brasileiro, em São Januário. O meia não escondeu que estava irritado com a situação e quase deixou o clube na época. Milton Mendes não durou muito no comando do Vasco, Zé Ricardo assumiu o clube e Nenê voltou a ter papel de protagonista na colina. (Foto: Paulo Fernandes/Vasco)
  •  Felipe Melo e Cuca
    Cuca x Felipe Melo - 2017 O técnico Cuca não teve uma boa relação com Felipe Melo em sua última passagem no Palmeiras. O trenador afirmava que o volante estava tumultuando o ambiente do grupo. Após Felipe Melo ser barrado, o volante teve um áudio vazado chamando Cuca de 'mau caráter'. O ambiente não era bom e Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, convocou uma reunião em setembro para tentar reaproximar Felipe Melo e Cuca. Após reunião com o presidente Maurício Galiotte, Felipe Melo é reintegrado ao elenco do Palmeiras (Foto: Cesar Greco)
  •  Diego Alves - Comemorando
    Dorival e Diego Alves - 2018 Dorival chegou no Flamengo para comandar o time na reta final do Brasileirão 2018. O treinador optou em barrar Diego Alves, que estava voltando de lesão, e manter César no gol. O goleiro não gostou da atitude no novo treinador e se recusou a viajar com a delegação. Após o episódio, Diego também não foi relacionado para o jogo seguinte contra o Palmeiras. O goleiro quase saiu do Flamengo mas, com a saída de Dorival e chegada de Abel Braga, Diego voltou a ser titular absoluto do Flamengo. (Foto: Divulgação/ Twitter)
  •  Danrlei Grêmio
    Adilson Batista x Danrley - 2003 Grande goleiro do Grêmio com mais de 600 jogos pelo clube, Danrley também foi barrado em sua carreira. Adilson Batista barrou Danrley durante o Brasileirão e afirmou que o ciclo do jogador no clube estava encerrado. Danrley se irritou com a declaração e respondeu o treinador: "Ele não decide nada. Quem manda no Grêmio é o presidente Flávio Obino", reclamou Danrlei. O tempo mostrou que Adilson estava certo e Danrley seguiu a carreira longe do Grêmio. Ricardo Rimoli/Arquivo Lance!

SEUCLUBE
atletico-paranaense
atlético mineiro
avaí
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
CSA
flamengo
fluminense
Fortaleza
Goiás
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance