São Paulo tem atuação discreta, mas vence o Bragantino no Morumbi
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

São Paulo tem atuação discreta, mas vence o Bragantino no Morumbi

  •  São Paulo x Bragantino
    São Paulo 1x0 Bragantino Marcello Zambrana/AGIF
  •  São Paulo x Bragantino
    São Paulo 1x0 Bragantino Ricardo Moreira/Fotoarena
  •  São Paulo x Bragantino
    São Paulo 1x0 Bragantino Maurício Rummens/Fotoarena
  •  São Paulo x Bragantino
    São Paulo 1x0 Bragantino: Valdívia foi ao Morumbi Maurício Rummens/Fotoarena
  •  São Paulo x Bragantino
    São Paulo 1x0 Bragantino Marcello Zambrana/AGIF
  •  São Paulo x Bragantino
    São Paulo 1x0 Bragantino THIAGO D. RODRIGUES/FOTORUA
  •  São Paulo x Bragantino
    São Paulo 1x0 Bragantino Luis Moura / WPP
  •  São Paulo x Bragantino
    São Paulo 1x0 Bragantino Maurício Rummens/Fotoarena
  •  São Paulo x Bragantino
    São Paulo 1x0 Bragantino Maurício Rummens/Fotoarena
  •  São Paulo x Bragantino
    São Paulo 1x0 Bragantino Ricardo Moreira/Fotoarena
Yago Rudá - 07/02/2018 - 23:41
São Paulo (SP)
O São Paulo conheceu sua terceira vitória seguida na temporada. Jogando para um público de pouco mais de 10 mil pessoas no Morumbi, o Tricolor bateu o Bragantino, por 1 a 0, e disparou na liderança do Grupo B do Paulistão, com 10 pontos. O time do técnico Dorival Júnior não fez uma partida empolgante, mas foi o suficiente para garantir tranquilidade durante o feriado de Carnaval.

Aos poucos, a comissão técnica do São Paulo vai ajustando o time e encaixando as peças da equipe. Pela primeira vez no ano, o camisa 10 Cueva foi titular e demonstrou que pode atuar ao lado de Nenê no meio de campo. O jogo contra o Bragantino também marcou o retorno do volante Hudson ao Tricolor e a estreia do colombiano Tréllez.


Sonolento
Exceção feita aos cinco minutos inicias, o duelo no Morumbi foi sonolento. Com a vantagem no placar, o São Paulo limitou-se a trocar passes no meio de campo e, apesar de ter chegado ao gol do Bragantino, não conseguiu finalizar com qualidade. Retrancado na defesa, a equipe do interior teve três boas chances na partida e parou nas mãos do goleiro Sidão. No mais, a partida não reservou emoção aos torcedores.

Correria
Os cinco primeiros minutos do São Paulo foram muito bons. O time triangulou pelo meio e pelas laterais e tinha facilidade para chegar ao gol do Bragantino. Demonstrando um certo entrosamento, Cueva, Nenê e Diego Souza trocaram passes entre a defesa adversária e o camisa 7 do Tricolor entrou em velocidade pelo lado esquerdo. O zagueiro o derrubou na área e penalidade foi marcada. O próprio Nenê pegou a bola e fez o gol solitário da partida.

Marca positiva
Pela segunda vez desde que chegou ao São Paulo, o técnico Dorival Júnior conseguiu a marca de três vitórias seguidas pelo clube. A primeira vez aconteceu na reta final do ano passado, quando a equipe - na época brigando contra o rebaixamento - venceu Flamengo, Santos e Atlético-GO na sequência. Os jogos foram disputados entre outubro e novembro de 2017.

Público ruim
Apesar dos triunfos anteriores contra o Madureira e Botafogo-SP, a torcida tricolor não se animou para sair de casa e assistir o jogo no Morumbi. Com o duelo sendo transmitido pela televisão aberta, apenas 10.278 mil torcedores pagaram ingresso e assistiram a terceira vitória seguida do São Paulo na temporada 2018. Na temporada passada, quando o clube brigou para não ser rebaixado, o Tricolor registrou média de 33.635 torcedores por jogo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 0 BRAGANTINO
Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data-Hora: 7/2/2018 - 21h45
Árbitro: Adriano de Assis Miranda
Auxiliares: Vitor Carmona Metestaine e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo
Público/renda: 10.278 pagantes/R$ 230.814,00
Cartões amarelos: Rodrigo Caio (SAO), (BRA)
Cartões vermelhos: -
Gols: Nenê (6'/1ºT) (1-0)

SÃO PAULO: Sidão; Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Reinaldo; Jucilei, Petros e Nenê (Hudson, aos 34'/2ºT); Marcos Guilherme, Cueva (Brenner, aos 19'/2ºT) e Diego Souza (Trellez, aos 29'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

BRAGANTINO: Alex Alves; Ewerton, Lázaro, Guilherme Mattis e Fabiano; Adenilson, Evandro, Willian Schuster (Anderson Ligeiro, no intervalo) e Helton Luiz (Bruno Sávio, aos 36'/2ºT); Léo Jaime (Rafael Silva, aos 30'/2ºT) e Matheus Peixoto. Técnico: Marcelo Veiga.

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance