Relembre técnicos brasileiros que treinaram clubes da Arábia Saudita
menu button lance
lancelogo lancelogo lance
LANCE
LANCE
X
Compartilhe



24/05/2018 | 13:01

Relembre técnicos brasileiros que treinaram clubes da Arábia Saudita

  •  Carille
    Fábio Carille foi anunciado como novo treinador do Al Wehda, da Arábia Saudita. O treinador deixou o comando do Corinthians depois de 17 meses e três títulos conquistados: o Brasileirão de 2017 e dois Paulistas (2017 e 2018). Não é a primeira vez que um treinador brasileiro faz esse tipo de jornada. Treinadores consagrados, em momentos distintos da carreira, também tomaram a decisão de treinar um clube saudita. Seduzidos pelos salários, alguns tiveram sucesso, como Valdir Espinosa e Joel Santana, outros não conseguiram conquistar títulos, como Felipão e Ricardo Gomes. Além de clubes, treinadores brasileiros também comandaram a seleção da Arábia Saudita, como Carlos Alberto Parreira e Zagallo. Relembre a trajetória de grandes técnicos brasileiros que, assim como Carille, decidiram se aventurar na Arábia Saudita. Carille
  •  Felipão dirigindo o Grêmio em 2014
    Antes de ganhar relevância no cenário nacional e internacional, o multicampeão Luiz Felipe Scolari, o Felipão, teve uma rápida passagem pelo Al-Shabab, entre 1983 e 1985. A trajetória, porém, não foi vitoriosa e o técnico campeão mundial com o Brasil em 2002 não conquistou nenhum título com a equipe. Atualmente está sem clube, depois de dois anos no comando do Guangzhou Evergrande da China AFP
  •  Geninho
    Treinador de grandes clubes brasileiros como Corinthians, Santos, Botafogo e Vasco, Geninho também treinou clubes da Arábia Saudita. Sua primeira experiência foi com o Al-Shabab, onde permaneceu por apenas um ano, em 1993. Doze anos depois retornou ao Oriente, agora como treinador do Al-Ahli (2004-2005). Sua passagem pelo Al-Shabab foi vitoriosa: o treinador foi campeão da Copa do Príncipe e da Copa do Rei. A segunda passagem, porém, o treinador não conseguiu vencer nenhum título. Na época, era treinador do Fluminense e resolveu trocar o clube carioca pelo Al-Ahli, em um contrato de apenas seis meses e uma proposta financeira "irrecusável". (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)
  •  Sebastião Lazaroni - 1989
    Sebastião Lazaroni foi treinador de equipes como o Flamengo, Vasco e Grêmio, mas ficou conhecido por ser o treinador da Seleção Brasileira na fraca campanha de 1990. Antes daquele Mundial, treinou o Al-Ahli em 1988. Retornou a Arábia Saudita em 1992 como treinador do Al-Hilal, onde foi campeão da Copa da Arábia Saudita em 1995. Seu último trabalho foi como treinador da seleção do Qatar (Foto: Divulgação)
  •  Seleção Brasileira Antônio Lopes
    Antônio Lopes é outro grande treinador do futebol brasileiro que foi técnico na Arábia Saudita. Com passagens por grandes clubes como Corinthians, Grêmio e Cruzeiro, Antônio Lopes se destacou como técnico do Vasco, onde foi Campeão Brasileiro (1997) e da Libertadores (1998). Na Arábia Saudita teve rápida passagem, em 1994, pelo Al-Hilal, mas não conquistou nenhum título. Atualmente está sem clube repordução/internet
  •  Joel Santana
    O currículo de Joel Santana é extenso e diversificado. Treinador de diversos clubes brasileiros, incluindo os quatro grandes do Rio, Joel já foi treinador no Japão e da seleção da África do Sul. Na Arábia Saudita treinou dois clubes: o Al-Hilal e o Al-Nassr. Sua primeira passagem foi pelo Al-Hilal, entre 1987 e 1990, depois teve rápida passagem pelo Al-Nassr, em 1991. Pelo Al-Hilal conquistou dois títulos do Campeonato Saudita, em 1988 e 1990. Atualmente está sem clube. (Foto: Gaspar Nobrega/Lancepress!)
  •  Valdir Espinosa dirigirá o Metrô em 2016 (Foto: Divulgação)
    Campeão da Libertadores e do Mundial em 1983 comandando o Grêmio, Valdir Espinosa foi treinador de grandes clubes brasileiros, como o Botafogo, Fluminense, Flamengo e Palmeiras. Já consagrado como um grande técnico, pediu demissão do Grêmio e foi para a Arábia Saudita em 1984 para treinar o Al-Hilal. Como clube conquistou o Campeonato Saudita de 1985. Atualmente está sem clube Valdir Espinosa dirigirá o Metrô em 2016 (Foto: Divulgação)
  •  Ricardo Gomes São Paulo 2010
    Ricardo Gomes é um dos poucos treinadores brasileiros com passagem na Europa. O técnico comandou o PSG (1996-98) e Bordeaux (2005-07). No Brasil teve boas passagens como treinador do Vasco e do Botafogo. Atualmente defende as cores do Al-Nassr, onde chegou em 2017, após passagem frustrada pelo São Paulo. No clube saudita sua passagem foi curta. Foi demitido com pouco mais de três meses, após conseguir apenas uma vitória em sete jogos. Atualmente está sem clube Rubens Chiri/saopaulofc.net
  •  Vanderlei Luxemburgo
    Vanderlei Luxemburgo é um dos maiores técnicos da história do futebol brasileiro. Tetracampeão brasileiro e com passagens pela Seleção Brasileira e Real Madrid, o técnico despontou para o cenário nacional no Bragantino, onde conquistou o Paulista de 1990. Antes disso, atuou como assistente técnico na Arábia Saudita, em 1984, no Al Ittihad. Foto: AFP PHOTO / Jefferson BERNARDES
  •  Estevam Soares, técnico da Lusa
    Estevam Soares treinou clubes como Botafogo e Palmeiras. Em 2008 foi contratado pelo Al-Ittihad, por onde ficou por pouco tempo, sendo contratado no mesmo ano pela Portuguesa-SP. Atualmente é treinador do Itumbiara Estevam Soares, técnico da Lusa (FOTO: Dorival Rosa)
  •  hélio dos anjos
    Hélio dos Anjos treinou clubes como Vasco, Grêmio e Sport, mas se notabilizou como treinador do Goiás, onde conquistou cinco títulos do Campeonato Goiano (1999, 2000, 2009, 2015 e 2018) e o título da Série B, em 1999. O treinador também teve passagens pelo futebol saudita e ganhou respeito no país após boa campanha a frente da seleção da Arábia Saudita, onde foi vice-campeão da Copa da Ásia, deixando para trás seleções tradicionais do torneio como Japão e Coréia do Sul. Sua carreira em clubes consta passagens no Najran SC (2015-16), Al-Faisaly (2016-17) e Al-Qadisiya (2017-18), mas não conquistou títulos em nenhum dos clubes. Atualmente está no Goiás divulgação/Goiás
  •  Carlos Roberto - Ex Treinador do Botafogo
    Carlos Roberto teve passagens por clubes cariocas e ganhou notoriedade como treinador após conquistar o Campeonato Carioca com o Botafogo em 2006. O treinador tem várias passagens por clubes sauditas. Sua carreira na Arábia começou em 1985, com o Al-Ta'ee, onde ficou até 1989 e retornou em 1996. Depois teve passagens por Al-Taawoun (1997-98), Al Shabab (1999), Al-Ansar (2000) e Al-Riyadh (2003-04). O treinador ainda teve uma terceira passagem pelo Al-Ta'ee, em 2014. Apesar de dirigir todos esses clubes, Carlos Roberto foi campeão apenas uma vez. Pelo Al Shabab conquistou a Copa da Arábia Saudita em 1999. Atualmente está sem clube (Foto: Ricardo Cassiano/Lancepress!)
  •  Candinho - treinador do Corinthians
    Candinho treinou grandes times brasileiros, como Grêmio, Santos e Flamengo. Na Arábia Saudita, o técnico brasileiro treinou o Al-Hilal em três oportunidades. Primeiro em 1984-85 e depois em 1988-89. Após esse período, retornou ao Brasil e treinou clubes como o Corinthians e a Portuguesa, para depois voltar ao Al-Hilal em 2006. Em 2004-05, teve rápida passagem em outro clube saudita, o Al-Ittihad, mas retornou ao Brasil para comandar o Palmeiras em 2005. Candinho também treinou a seleção da Arábia Saudita em 1993. Essa seleção viria a se classificar para a Copa do Mundo de 1994, sua primeira participação no torneio na história. (Foto: Caetano Barreira/ L! Sportpress)
  •  Carlos Alberto Parreira completa 75 anos nesta terça-feira e o LANCE! presta homenagem relembrando um pouco da carreira do técnico
    Os treinadores brasileiros não treinaram apenas clubes sauditas, mas também a seleção principal do país. Além de Hélio dos Anjos, Carlos Alberto Parreira também treinou a Arábia Saudita e fez história com a seleção. Campeão da Copa do Mundo de 1994 com o Brasil, Carlos Alberto Parreira é uma das principais referências entre treinadores na história do futebol brasileiro. Sua primeira passagem foi de 1988 a 1990. Porém, foi em 1998 que Parreira conseguiu marcar seu nome no futebol saudita. Com um contrato de 3 milhões de dólares, o brasileiro conseguiu classificar a Arábia Saudita para a Copa do Mundo de 1998. Essa tinha sido apenas a segunda vez, em toda história, que a seleção saudita conseguia esse feito. Apesar do feito, a história não terminou muito bem. Após duas derrotas logo na primeira fase e sem chances de classificação, Parreira foi demitido em plena Copa do Mundo. Atualmente dá palestras ao redor do mundo. VANDERLEI ALMEIDA / AFP
  •  Zagallo - na Copa das Confederações de 1997
    Assim como Parreira, Zagallo é uma das referências de treinadores no futebol brasileiro. Campeão da Copa do Mundo como treinador em 1970, Zagallo treinou a Arábia Saudita entre 1981 e 1984. Também teve passagem pelo Al-Hilal em 1979. Atualmente está aposentado. (Foto: Reprodução/Internet)
SEUCLUBE
america-mineiro
atlético mineiro
atletico-paranaense
bahia
botafogo
ceara
chapecoense
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
parana
santos
sao paulo
sport
vasco
vitoria
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance