Klauss Câmara é cotado para assumir cargo no Vasco
menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Klauss Câmara é cotado para assumir cargo no Vasco

Apresentação de Klauss Câmara no Cruzeiro
Klauss Câmara enquanto Diretor de Futebol do Cruzeiro(Foto: Divulgação)
LANCE!/RADAR - 29/12/2017 - 19:19
Rio de Janeiro (RJ)
Klauss Câmara é graduado em Educação Física, com especialização em Gestão e Marketing Esportivo. Aos 37 anos, acumula 12 anos de experiência atuando nas áreas de gestão técnica, administrativa e financeira, registros, transferências, captação e formação de atletas no Figueirense, Atlético Paranaense, Fluminense (foi coordenador técnico durante três anos) e Cruzeiro, ajudando os times a conquistarem muitos títulos (na carreira ele já acumula
50). Klauss começou na base do Cruzeiro e em 2017 tornou-se diretor de futebol da Raposa. Foi o responsável, por exemplo, pela contratação do Thiago Neves (Al Jazira).

– Thiago Neves fez o gol mais importante do ano, o gol do título da Copa do Brasil, que nos deu a vaga para a Libertadores 2018 – comemora Klauss, que entre outras contratações realizadas este ano estão as de Lucas Silva, Digão, Sassá, Rafael Marques.

Mas não é só de contratações que está o foco de Klauss. Entre suas principais ações, está em manter e valorizar a prata da casa em vez de apostar em muitas contratações. Foi o que fez com Robinho, Manoel, Henrique, Alisson, Rafinha, Rafael, Mayke, Lucas França, Murilo Cerqueira e Arthur. Também participou da captação e formação de atletas bem conhecidos: Roberto Firmino (Liverpool), Lucas Silva (Real Madrid), Leo Bonatini (Wolverhampton), Wallace (Lazio), Marlon (Barcelona), Gerson (Roma), Kennedy e Nathan (Chelsea), Hernani (Zenit), Otavio (Bordeaux) e Marcos Guilherme (Dínamo Zagreb). 

Com este currículo, Klauss é requisitado e nos últimos dias seu nome vem sendo ventilado para assumir a direção do futebol do Vasco, desde que Julio Brant – que tem Klauss numa lista de possíveis candidatos ao cargo – seja oficializado como o presidente do clube. Veja abaixo a quantas anda a
possibilidade de o dirigente ir para a Colina e o que ele acha da sua função, que é nova no mercado mas já vem se tornando essencial para os clubes profissionais.

Você trabalhará no Vasco em 2018?
Foi uma sondagem, nada oficial. Recebi apenas uma sondagem por meio do Felipe (NR: ex-jogador e ídolo do Vasco, que está apoiando a chapa de Julio Brant). Mas é um grande prazer ter meu nome ligado a um clube como o Vasco, um gigante do futebol brasileiro. Isso é fruto de um bom trabalho que eu fiz no Cruzeiro. Seria uma grande satisfação poder representar um clube tão grande, poder contribuir com o crescimento, ajudar a montar a equipe, trabalhar com grandes profissionais ao redor.

Como você vê a função de diretor de futebol dentro dos Clubes?
É uma função imprescindível dentro de um organograma responsável de um clube de futebol, tendo em vista que o Diretor Executivo é o grande responsável por definir a visão do futebol, o modelo de gestão e criar processos nas diversas áreas sendo o responsável pelo controle e monitoramento de cada um desses processos.

Como você vê o futuro dessa profissão?
Estritamente necessário para o nosso futebol, já que há 20 anos não existia análise de desempenho, informática, internet, comunicação, os departamentos médico e de fisiologia não eram tão desenvolvidos, a base não tinha um contrato de formação para os atletas, então não necessitava de uma pessoa com dedicação integral para fazer tudo isso. Por isso hoje necessita de um Diretor para fazer tudo isso.

Como pode melhorar a atuação dos clubes com o trabalho do diretor de futebol?
O Diretor Executivo é o grande responsável por todos os processos dentro do departamento. Sem ele, o futebol dentro do Clube não se desenvolve. Além de
ser o responsável pelas contratações, negociações e renovações dos contratos dos atletas, ele representa o Clube nas entidades esportivas (federações,
confederações, entre outros), sendo o porta-voz da instituição em todos os assuntos relacionados ao futebol, dentre várias outras funções determinantes para o fortalecimento da instituição.

O que ainda precisa ser feito?
O principal é a regulamentação da profissão de Executivo de futebol no Brasil definida, assim, os critérios de atuação e, consequentemente, a capacitação de novos profissionais no mercado.

E MAIS:
icone-carregar-comentCreated with Sketch.
CARREGAR COMENTÁRIOS
Facebook Lance Twitter Lance