menu button lance
lancelogo lancelogo lance

Justiça bloqueia R$ 198,5 milhões de construtoras e envolvidos na reforma do Maracanã

Maracanã - Vasco x Flamengo
Reprodução / Twitter
LANCE! - 16/05/2017 - 17:48
Rio de Janeiro (RJ)
Graças a uma liminar concedida pelo Tribunal de Justiça do Rio, foi determinado o bloqueio de bens e dinheiro das construtoras Odebrecht, Andrade Gutierrez e Delta, além de mais nove denunciados por causa de irregularidades no processo de licitação da reforma do Maracanã. O montante total bloqueado pela Justiça é de R$ 198,5 milhões.

Além das três construtoras, os réus no processo são o ex-secretário estadual de Obras, Hudson Braga, e oito funcionários da Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio (Emop), entre eles o ex-presidente Ícaro Moreno Júnior. A Odebrecht, atual responsável pela concessão, não vai comentar a decisão.

O autor da decisão que bloqueou os bens é o desembargador José Roberto Portugal Compasso, da 9ª Câmara Cível. No texto, ele considera que a ação retrata "fatos verossímeis, que consubstanciam ilicitudes ocorridas na licitação de obra realizada no Maracanã, desde a elaboração do projeto básico, passando pelo projeto executivo (delegação sem decisão administrativa fundamentada e desvinculação do projeto básico), havendo indícios de inadequação aos valores praticados no mercado, duplicidade de mão de obra nas composições dos serviços, serviços e coeficiente de produtividade majorados, fiscalização deficiente com existência custos elevados sem causas determinantes".

O desembargador ainda acrescenta que, "havendo indícios de irregularidades dos envolvidos e evidenciado o prejuízo à Administração, impõem-se as medidas necessárias para assegurar a futura reparação do dano, se a obrigação vier a se confirmar".

Ou seja, o bloqueio é para garantir que, em caso de condenação, haja fundos suficientes para o pagamento de possíveis indenizações futuras.

Também são réus na ação os seguintes funcionários da Emop? o ex-diretor de Planejamento Marco Antônio Rodrigues Marinho, o ex-coordenador de Projetos José Carlos Pinto dos Santos, três membros da Comissão de Fiscalização do contrato (Joel da Silva Myrrha, Wilson José Fernandes e Rafael Gianni Di Vaio), a autora do projeto básico, Cátia Cristina de Oliveira Castro, e o responsável pela Coordenadoria de Preços da empresa, Ernani Knust Grassini.


SEUCLUBE
atlético mineiro
botafogo
corinthians
cruzeiro
flamengo
fluminense
gremio
internacional
palmeiras
santos
sao paulo
vasco
Siga nas redes sociais
Facebook Lance Twitter Lance